Connect with us

Hi, what are you looking for?

Espaço

A origem da nuvem misteriosa em Marte foi explicada

Os astrofísicos detectaram a presença de um estranho filamento vaporoso de mais de mil quilômetros, proveniente de uma estrutura marciana muito especial em 2018.

ESA

Os astrofísicos detectaram a presença de um estranho filamento vaporoso de mais de mil quilômetros, proveniente de uma estrutura marciana muito especial em 2018. Essa nuvem em Marte foi identificada em imagens tiradas pela câmera (VMC) a bordo da sonda espacial Mars Express.

Uma análise subsequente revelou que a Mars Express havia fotografado essa nuvem inúmeras vezes ao longo dos anos. Então, recentemente, uma equipe de pesquisadores finalmente desvendou o mistério desta curiosa nuvem marciana e revelou o mecanismo.

A nuvem em Marte tem uma estrutura particular

nuvem Arsia Mons
Infográfico apresentando a nuvem Arsia Mons e a cronologia de sua formação. (ESA)

À distância, a trilha de nevoeiro de 1.500 quilômetros quase parecia uma nuvem de fumaça emergindo do topo de um vulcão extinto há muito tempo. A cada poucos anos, na primavera ou no verão, essa nuvem em Marte curiosamente voltava, antes de desaparecer novamente.

Essa efêmera pluma foi filmada em 2009, 2012, 2015, 2018 e novamente em 2020. Então, um estudo publicado recentemente detalhou os motivos pelos quais essa nuvem continua entrando e saindo de Marte. Para fazer isso, os pesquisadores compararam as observações de alta resolução da pluma em 2018 com outras observações arquivadas, algumas das quais datam da década de 1970.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Portanto, a cada ano, por volta do início da primavera ou do verão no hemisfério sul de Marte, a nuvem alongada de Arsia Mons começa a tomar forma. Ao amanhecer, o ar denso da base do vulcão Arsia Mons sobe a encosta oeste. À medida que as temperaturas caem, esse vento se expande e a umidade que ele contém se condensa em torno das partículas de poeira, criando o que é chamado na Terra de nuvem orográfica.

Concluindo, todas as manhãs, ao longo de vários meses de observações, os pesquisadores viram esse processo da nuvem em Marte se repetir. A cerca de 45 quilômetros de altitude, o ar começa a se expandir e, por cerca de 2,5 horas, a nuvem é puxada para oeste pelo vento, a uma velocidade de 600 quilômetros por hora, antes de finalmente se separar do vulcão.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Faça um comentário

Notícia

Durante o desenvolvimento embrionário, os mamíferos (a maioria deles) crescem na cavidade do útero da mãe. Esse ambiente vai se dilatando e desenvolvendo ao...

Mundo Estranho

O jovem de 23 anos Eik Júnior Monzilar Parikokoriu precisou percorrer nove quilômetros com a ave presa à garganta até chegar num pronto-socorro.

Saúde & Bem-Estar

Os exercícios de alta intensidade de intervalos (HIIT) se tornaram populares nos últimos anos por uma série de razões. Eles não exigem tanto tempo...

Espaço

Planeta Nove? Plutão deixou de ser planeta? Descubra agora quantos e quais são planetas do Sistema Solar.