Connect with us

Hi, what are you looking for?

Saúde & Bem-Estar

O uso da maconha pode reduzir as chances de engravidar

chances de engravidar
Pexels

As mulheres que usam maconha enquanto estão tentando engravidar podem ter menos chances de engravidar comparado as outras que não utilizam a cannabis. É o que sugere um novo estudo.

Os pesquisadores do estudo descobriram que, entre as mulheres que tentavam engravidar, aquelas que relataram usar maconha ou que tiveram um teste de urina positivo para a droga tinham menos 40% de chances de engravidar durante cada ciclo mensal, em comparação com aquelas que não usaram maconha.

Além disso, os usuários de maconha apresentavam diferenças nos níveis de certos hormônios reprodutivos, o que realmente poderia afetar potencialmente suas chances de gravidez.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Questões sobre a pesquisa e as chances de engravidar

maconha
Pexels

Os pesquisadores do Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos (NIH) escreveram no estudo que esses resultados destacam associações potencialmente prejudiciais entre o uso de cannabis e os resultados da saúde reprodutiva.

No entanto, os autores observam que apenas um número relativamente pequeno de mulheres no estudo usava maconha. Isso limita a robustez dos resultados do estudo. E eles não avaliaram o uso da maconha em parceiros femininos, o que também afeta as chances de engravidar.

Ou seja, o estudo não prova que a utilização da maconha cause diretamente problemas de fertilidade – apenas a ligação entre o uso da droga e menores chances de concepção.

Além disso, o estudo envolveu uma amostra de mulheres que tiveram um aborto espontâneo anterior. Portanto, não está claro se os resultados se aplicariam à população em geral. Ainda assim, até que mais pesquisas estejam disponíveis, os autores relatam que as mulheres devem ser cautelosas sobre o uso da maconha enquanto tentam engravidar. Declaração dada pela NIH.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Concluindo, a relação entre a maconha e a fertilidade já foi abordada pelo Colégio Americano de Obstetras e Ginecologistas, que recomenda as mulheres que estão grávidas ou com chances de engravidar que interrompam o uso da maconha, devido às preocupações sobre o efeito da droga no desenvolvimento do cérebro do feto.

O estudo científico foi publicado no periódico Human Reproduction.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Amanda dos Santos
Publicado por

Trabalha como redatora e produtora de conteúdo. Graduada em Comunicação Social e atua como colaboradora na SoCientífica.

Mente & Cérebro

Os corvos são considerados modelos de cognição em psicologia animal, e são uma das mais fortes evidências de que a consciência é um fenômeno...

Plantas & Animais

No oceano, no meio dos corais, você pode encontrar esse estranho organismo. Embora muitas vezes se pareça com uma pedra circular esverdeada e brilhante,...

Plantas & Animais

Cientistas descreveram, em um estudo publicado no Journal of Mammalian Evolution, uma nova espécie gigante de um dente-de-sabre, Machairodus lahayishupup, que teria vivido na América do...

Plantas & Animais

Um novo estudo mostrou que os tubarões, assim com as aves, se orientam pelo campo magnético da Terra para realizar migrações de longa distância.