Connect with us

Hi, what are you looking for?

História & Humanidade

Incrível palácio Assírio descoberto em túneis do tesouro de terroristas

Quatro relevos de figuras de portões encontrados no incrível palácio Assírio, dentro dos túneis do tesouro dos terroristas. Fonte: Ali Al-Magasees / Universidade de Heidelberg / dpa
Quatro relevos de figuras de portões encontrados no incrível palácio Assírio, dentro dos túneis do tesouro dos terroristas. (Fonte: Ali Al-Magasees/Universidade de Heidelberg)

Em 2014, a ofensiva do norte do Iraque começou quando o Estado Islâmico do Iraque lançou uma enorme ofensiva contra as forças do governo no norte do Iraque. Os terroristas dinamitaram vários sítios arqueológicos e cavaram túneis do tesouro enquanto procuravam artefatos. Agora, um grupo pesquisadores da Universidade de Heidelberg exploraram um incrível palácio Assírio, em Mosul, localizado dentro dos túneis do tesouro dos terroristas. De acordo com relatório da Arqueology News Network, o palácio só foi acessível porque a área foi “explodida pela milícia terrorista do Estado Islâmico (IS)”.

LEIA TAMBÉM: Seca no Iraque emerge antigo palácio de 3.400 anos; veja imagens

Em uma colina acima da suposta sepultura do profeta bíblico Jonas, sob uma mesquita destruída, um palácio militar do Império Assírio e um templo que remonta ao século V ou VI AEC são adornados com um touro alado e quatro relevos antigos representando a mitologia assíria.

Continua depois da publicidade
Esta estátua de 40 toneladas era uma das duas que ladeavam a entrada da sala do trono do rei Sargão II, do incrível palácio Assírio. Um espírito protetor conhecido como lamassu, é mostrado como um ser composto com a cabeça de um ser humano, o corpo e as orelhas de um touro e as asas de um pássaro. (Trjames / CC BY SA 3.0)
Esta estátua de 40 toneladas era uma das duas que ladeavam a entrada da sala do trono do rei Sargão II, do incrível palácio Assírio. Um espírito protetor conhecido como lamassu, é mostrado como um ser composto com a cabeça de um ser humano, o corpo e as orelhas de um touro e as asas de um pássaro. (Trjames / CC BY SA 3.0)

O incrível palácio assírio

Quando o ISIS explodiu uma mesquita do século XII, na qual eles acreditavam estar a tumba do profeta Jonas, eles escavaram várias centenas de metros sob os escombros à procura de tesouros e artefatos para vender.

Nestes túneis escavados pelos terroristas, os cientistas alemães descobriram tesouros arqueológicos. Entre eles, uma “sala do trono” de 2.000 anos. O templo e suas esculturas datam do período final do outrora vasto império assírio, a Mesopotâmia. A grande cidade de Nínive já foi a maior do mundo.

LEIA TAMBÉM: Templo dedicado ao deus da guerra da Mesopotâmia é descoberto

Escadas para o pódio na sala do trono do incrível palácio Assírio. (Créditos: Ali Al-Magasees / Universidade de Heidelberg / dpa)
Escadas para o pódio na sala do trono do incrível palácio Assírio. (Créditos: Ali Al-Magasees / Universidade de Heidelberg / dpa)

Um artigo de 2018 no The Guardian disse que a descoberta inicial era “uma rara notícia boa no contexto de tanta destruição e pilhagem causada pelo ISIS”. Os arqueólogos do Museu Britânico trabalharam com o arqueólogo do Iraque, Saleh Noman, que estava no primeiro grupo de arqueólogos iraquianos treinados em Londres para pesquisar e resgatar arqueologia danificada pela guerra.

Extremistas cavaram os túneis do tesouro

Em dezembro de 2016, uma coalizão liderada pelos EUA apoiou milhares de tropas iraquianas e curdas em uma operação militar maciça para recuperar Mosul, a segunda maior cidade do país, e as forças do governo acabaram expulsando militantes do ISIS da área ao redor do santuário de Nebi Yunus. Os primeiros arqueólogos locais em cena relataram que o ISIS cavou túneis nas profundezas do local sagrado, procurando tesouros e artefatos para vender no mercado negro.

Continua depois da publicidade

LEIA TAMBÉM: O conceito de tempo atual foi criado pelos Sumérios há 5.000 anos

Na conferência da Unesco em Paris, O ministro da cultura iraquiana adjunto, Qais Rashid, disse que “somente na região de Mosul foram destruídos pelo ISIS pelo menos 66 sítios arqueológicos”. Uma análise de Rashid sugeriu que o ISIS estava financiando seus atos contrabandeando petróleo, sequestro, tráfico de pessoas, extorsão, roubo e a venda de antiguidades.

Escrito por Ashley Cowie em Ancient OriginsDireitos Reservados.

Continua depois da publicidade
Ancient Origins
Publicado por

Nosso objetivo é destacar as mais recentes descobertas arqueológicas, pesquisas acadêmicas e evidências revisadas por pares, além de oferecer pontos de vista alternativos e explicações sobre ciência, arqueologia, mitologia, religião e história em todo o mundo.


Populares hoje

Mente & Cérebro

Pela primeira vez, pesquisadores conseguiram estudar o momento em que a morte cerebral se torna irreversível no corpo humano, observando o fenômeno em vários...

Plantas & Animais

No fim da década passada, em 2007, cientistas russos, húngaros e norte-americanos recuperaram sementes congeladas de Silene stenophylla, enquanto avaliavam aproximadamente 70 antigas tocas...

História & Humanidade

100.000 anos atrás, um grupo de 36 neandertais caminhou ao longo de uma praia no sul da Espanha. Durante a caminhada, vários indivíduos deixaram...

Personalidades

Michael Faraday (1791-1867) foi um físico e químico inglês. Em 29 de agosto de 1831, ele descobriu a indução eletromagnética. Juventude de Michael Faraday...