Connect with us

Hi, what are you looking for?

Plantas & Animais

A real história do urso que comeu 30 quilos de cocaína

urso preto
Urso preto. (Pixabay)

Um novo filme será produzido sobre a verdadeira história do urso conhecido como ‘Cocaine Bear’, com direção de Elizabeth Banks. O urso comeu 30 quilos de cocaína.

Em 11 de setembro de 1985, um senhor em Kentucky acordou, saiu e encontrou o cadáver de um homem em sua garagem, o que já seria estranho. Só que esse cadáver estava usando um colete à prova de balas e amarrado a um paraquedas.

História do urso e da cocaína

Além dos apetrechos encontrados com o morto, ele também tinha várias armas curtas e cerca de US$ 14 milhões em cocaína. Então, o senhor ligou para a polícia, que identificou o corpo como sendo de Andrew C. Thornton II, um ex-paraquedista oficial de narcóticos e advogado. Ele juntou suas habilidades e tornou-se um contrabandista.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

A história do urso começa quando Thornton coloca seu avião no piloto automático antes de pular dele para entregar a cocaína, assim que pousasse com segurança em Kentucky. Como podemos observar, não deu certo e o avião caiu a 96,5 quilômetros de distância.

Cerca de três meses depois, na Floresta Nacional de Chattahoochee na Géorgia – perto de onde o avião foi encontrado – um urso preto de 79,4 kg foi descoberto rodeado por 40 pacotes de plástico abertos com vestígios de cocaína.

Infelizmente, ele não sobreviveu

história do urso de cocaína
KYforKY

Apesar do peso do urso, ele não era páreo para os cerca de 31,8 quilos de cocaína que os pacotes tinham e morreu de overdose. Seu estômago estava literalmente cheio da droga, segundo o legista que examinou o animal. “Não há mamífero no planeta que possa sobreviver a isso.”, ele disse.

O animal teve hemorragia cerebral, insufiência respiratória, hipertemia, insuficiência renal, insuficiência cardíaca e derrame. Mas a história do urso teve um desfecho estranho e o examinador mandou seu corpo ser empalhado. Depois disso, ele foi morar no centro de visitantes da Área de Recreação Nacional do Rio Chattahoochee.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Amanda dos Santos
Publicado por

Trabalha como redatora e produtora de conteúdo. Graduada em Comunicação Social e atua como colaboradora na SoCientífica.

Faça um comentário

Tecnologia

Cientistas estão trabalhando em um novo tipo de propulsão hipersônica que poderia permitir aviões voarem a mais de 20.000 km/h (Mach 17).

Plantas & Animais

Minúsculas criaturas, os rotíferos bdelóides, ficaram congelados no permafrost por 24.000 anos e foram recentemente trazidos de volta à vida, produzindo clones em um...

Notícia

Por muitos anos, a ecolocalização humana tem sido uma forma de percepção para pessoas que perderam a visão. Apesar disso, poucas pesquisas reforçavam essa...

Plantas & Animais

Raças menores de cães geralmente apresentam comportamentos mais instáveis. Pode haver, portanto, diversos motivos para cachorros pequenos serem ferozes.