Connect with us

Hi, what are you looking for?

Pets

Gatos com rostos “amassados” têm mais dificuldade em mostrar emoções

Pesquisas mostram que gatos de cara achatada têm dificuldade em mostrar expressões. Confira: (Imagem de deliabertola por Pixabay)

Gatos com caras “amassadas”, como os da raça persa, são pets muito comuns. A principal característica desses animais é um focinho curto e uma cara enrugada, que dá a ideia de que o rosto do bicho é plano. Essa aparência, contudo, não é nem um pouco natural. Na verdade, diversas raças de gato só têm essa característica devido a nós, humanos. Ao longo de centenas de anos, a sociedade selecionou e intercruzou gatos para que eles fossem os mais fofos possíveis. De fato, funcionou. No entanto, pesquisas mostram que gatos com rostos planos têm mais dificuldade em mostrar emoções do que outros animais domésticos.

(Imagem de cromaconceptovisual por Pixabay)

A pesquisa, publicada no periódico Frontiers In Veterinary Science, usou de inteligência artificial para analisar o rosto de mais de 2.000 gatos. Os pesquisadores, assim, puderam concluir que gatos com rostos mais amassados na verdade mal conseguem expressar seus sentimentos. Ou seja, quando o animal está se sentindo feliz, triste, ansioso ou estressado, as mudanças na sua fisionomia são mínimas. Isso faz, segundo os autores, com que donos muitas vezes possam não perceber que o animal está sentindo dor ou estresse. A raça Scottish Fold, originária da Escócia, foi a que menos demonstrou variação de expressão facial durante o estudo. Para avaliar isso, os pesquisadores estudaram gatos domésticos saudáveis e também que haviam passado por cirurgias recentes – para avaliar a relação entre dor e expressão facial.

Seleção artificial da cara dos gatos

Assim como o processo que deu origem aos pugs, a origem dos gatos de cara achatada aconteceu por seleção artificial. Ou seja, ao longo de diversas gerações, criadores desses animais cruzaram e modificaram gatos para que surgissem raças com a face mais plana. Segundo os autores, essa configuração do rosto dos bichos faz com que os animais permaneçam mais fofos aos olhos humanos, mesmo depois de adultos. Contudo, o preço para os bichos é a perda da sua capacidade de mostrar emoções.

(Imagem de PublicDomainPictures por Pixabay)

O artigo está disponível no periódico Frontiers In Veterinary Science.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Mateus Marchetto
Publicado por

Aluno de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Paraná, professor de inglês, apaixonado por ciência e divulgação científica. Me interesso principalmente pelas áreas de microbiologia, bioquímica e bioinformática.

Mente & Cérebro

Os corvos são considerados modelos de cognição em psicologia animal, e são uma das mais fortes evidências de que a consciência é um fenômeno...

Plantas & Animais

No oceano, no meio dos corais, você pode encontrar esse estranho organismo. Embora muitas vezes se pareça com uma pedra circular esverdeada e brilhante,...

Plantas & Animais

Cientistas descreveram, em um estudo publicado no Journal of Mammalian Evolution, uma nova espécie gigante de um dente-de-sabre, Machairodus lahayishupup, que teria vivido na América do...

Plantas & Animais

Um novo estudo mostrou que os tubarões, assim com as aves, se orientam pelo campo magnético da Terra para realizar migrações de longa distância.