Connect with us

Hi, what are you looking for?

Notícia

Fuga de cientistas venezuelanos afeta futuras gerações e desenvolvimento do país

A fuga de talentos na Venezuela está afetando seriamente a ciência, a tecnologia e a pesquisa no país, porque o deixa sem uma massa crítica de pesquisadores e cientistas.

Reprodução.

Estudos regionais mostram que uma alta porcentagem de emigrantes venezuelanos são cientistas, o que deixa o país sem uma massa crítica de pesquisadores. Para o presidente da SBPC, seria importante uma ação conjunta de entidades científicas e de setores relacionados da América Latina para reverter essa situação, que não afeta apenas o talento venezuelano, mas toda a região

A fuga de talentos na Venezuela está afetando seriamente a ciência, a tecnologia e a pesquisa no país, porque o deixa sem uma massa crítica de pesquisadores e cientistas. E isso será muito difícil de recuperar sem a ajuda da cooperação internacional. Além disso, está cortando as chances do país de ter novas gerações de pesquisadores, alertaram especialistas que compartilharam dados e testemunhos em uma série de reuniões e conversas acadêmicas na capital peruana entre 25 de fevereiro e 6 de março.

A área de engenharia – especialmente petróleo e hidrocarbonetos – e carreiras relacionadas à saúde e educação são as profissões com o maior êxodo. No entanto, em um contexto em que não há sequer um consenso sobre o número exato de emigrantes – as estimativas variam de três a sete milhões – fica difícil estabelecer um número exato da diáspora científica.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

A razão para esta emigração: a deterioração da situação econômica, renda e condições de trabalho. Segundo a pesquisa sobre Condições de Vida (ENCOVI 2017) – produzida pela Universidade Católica Andrés Bello, a Universidade Central da Venezuela e a Universidade Simón Bolívar da Venezuela -, a pobreza passou de 48,4% em 2014 para 87% em 2017, com 61,2% de lares em extrema pobreza.

Para ler o texto integral (em espanhol) acesse scidev.net. [SBPC]

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Redação
Publicado por

A SoCientífica, abreviação para Sociedade Científica, nasceu em agosto de 2014 da vontade de decifrar as novidades no mundo científico e transmiti-las para uma sociedade que depende da ciência e tecnologia mas que sabe muito pouco sobre elas. Em um momento em que a desconfiança está se sobressaindo e novas ondas negacionistas de evidências surgem, a SoCientífica está empenhada em ajudar a trazer iluminação para a sociedade novamente.

Faça um comentário

Mundo Estranho

O jovem de 23 anos Eik Júnior Monzilar Parikokoriu precisou percorrer nove quilômetros com a ave presa à garganta até chegar num pronto-socorro.

Saúde & Bem-Estar

Os exercícios de alta intensidade de intervalos (HIIT) se tornaram populares nos últimos anos por uma série de razões. Eles não exigem tanto tempo...

Espaço

Planeta Nove? Plutão deixou de ser planeta? Descubra agora quantos e quais são planetas do Sistema Solar.

Espaço

Trouxemos uma pequena seleção das mais belas fotos da superlua que iluminou os céus esta semana. Confira agora mesmo.