Connect with us

Hi, what are you looking for?

Espaço

Explosões de estrelas forjaram o cálcio dos seus dentes

Você sabia que as explosões de estrelas forjam o cálcio dos seus dentes? As supernovas são algumas das principais fábricas do universo.

A supernova SN 2019ehk. (Créditos da imagem: Universidade Northwestern).

Você sabia que as explosões de estrelas forjaram o cálcio dos seus dentes? Sim, as incríveis e magníficas supernovas que você vê nas belas fotos da NASA são algumas das principais fábricas do universo. 

Uma supernova é a morte de alguns tipos de estrelas. Essas violentas explosões jogam para longe até 90% da massa do que um dia foi uma estrela, distribuindo o material que a estrela já criou, e criando outros, já que sua força acaba fazendo outros átomos se fundirem.

Os principais elementos criados por uma supernova são os elementos mais pesados do que o ferro. A estrela só possui força para fundir até aí. O ferro possui número atômico 26, ou seja, todos os outros elementos, que vão até o 118, são criados de outras formas, e a supernova é uma delas.

Continua depois da publicidade

Algumas dessas explosões de estrelas são um tanto específicas. São chamadas de ‘supernovas ricas em cálcio’, e o nome já explica como são elas. Estão entre os tipos mais raros de explosões estelares.

Coincidência levou à ciência

Agora, com 67 autores diferentes de 15 países, analisaram profundamente a forma como as explosões estelares liberam o cálcio. Isso preencheu algumas lacunas pendentes em relação à liberação de material pelas supernovas.

Uma equipe tão grande foi necessária justamente pela raridade da ocorrência do fenômeno. Os astrofísicos decidiram juntar esforços para encontrá-las e, então, estudá-las. O estudo foi publicado no The Astrophysical Journal.

Continua depois da publicidade

“Assim que o mundo soube que havia uma supernova em potencial no M100, uma colaboração global foi iniciada. Todo país com um telescópio proeminente virou-se para olhar para esse objeto”, explica um dos co-autores, Wynn Jacobson-Galan em um comunicado.

Eles perceberam que as supernovas mais ricas em cálcio já foram estrelas compactas, que com o passar da vida vão perdendo sua massa rapidamente através de uma camada de gás externa.

“Antes deste evento, tínhamos informações indiretas sobre o que as supernovas ricas em cálcio poderiam ou não ser. Agora, podemos descartar com confiança várias possibilidades”, diz Raffaella Margutti, autora principal do estudo.

Continua depois da publicidade

A supernova

Foi a supernova SN 2019ehk que eles observaram. Descoberta por um astrônomo amador, Joel Shepherd, ela está localizada a uma distância de aproximadamente 55 milhões de anos-luz da Terra, na galáxia Messier 100.

Localização da SN 2019ehk em sua galáxia. (Créditos da imagem: Universidade Northwestern).

O pesquisadores acabaram percebendo que ali havia algo de novo quando a supernova começou a emitir uma quantidade anormal de raios-x. Portanto, havia ali algo estranho. 

As ondas eletromagnéticas emitidas, quando saíam, atingiam a camada externa de gás. Foi através desse efeito, portanto, que os pesquisadores puderam fazer as análises do fenômeno.

O cálcio está entre os elementos produzidos nas estrelas durante a vida útil, já que é mais leve do que o ferro. Entretanto, a quantidade é bastante pequena, e uma produção considerável é feita somente pela Supernova.

Continua depois da publicidade

“Observando o que essa estrela fez em seu último mês antes de atingir seu fim crítico e tumultuado, espiamos um lugar inexplorado, abrindo novas avenidas de estudo na ciência transitória”, diz Jacobson-Galan.

A estrela foi provavelmente uma anã-branca. Não se sabe com certeza porque a sua luz seria bastante fraca para ser detectada a essa distância – supernovas são muito mais brilhantes do que as estrelas. 

O estudo foi publicado no The Astrophysical Journal. Com informações de Science Alert e Northwstern Now.

Continua depois da publicidade
Avatar
Publicado por

É divulgador científico por paixão. Gradua-se em Física pela UFSCAR e atua principalmente na Ciencianautas e SoCientífica.


Populares hoje

Ciência

Na Paleontologia, encontrar novas peças que pertenceram a milhões de anos atrás é um dos principais objetos de estudo. No entanto, durante uma expedição...

Notícia

Os hominídeos Homo antecessor são parentes bem antigos dos Homo sapiens. Esses humanos ancestrais habitavam vastas regiões da Europa entre 1,2 milhões e 800...

Notícia

No dia 18 de fevereiro de 2021, a sonda Perseverance da NASA pousou na cratera de Jezero, na superfície de Marte. No entanto, o...