Connect with us

Hi, what are you looking for?

Uma representação artística do sistema planetário TOI-561. (Observatório Adam Makarenko/WM Keck)

Espaço

Descoberto um exoplaneta rochoso tão antigo quanto a Via Láctea

O exoplaneta rochoso TOI-561b é um dos mais antigos já descobertos. Prova de que nosso Universo começou a formar planetas muito antes do que os astrônomos imaginavam até então.

A estrela TOI-561, com quase 10 bilhões de anos, é uma das mais antigas da Via Láctea. O exoplaneta rochoso está localizado em sua órbita, acompanhado de mais dois planetas gigantes gasosos. A descoberta é de astrônomos da Universidade da Califórnia (EUA).

Continua depois da publicidade

O exoplaneta é espacial em vários aspectos. Ele, além de ser rochoso, é 50% maior e três vezes mais pesado que a o nosso planeta Terra. Também tem uma órbita com uma revolução completa ao redor de sua estrela de apenas metade dos nossos dias terrestres. 

“Para cada dia em que você está na Terra, este planeta orbita sua estrela duas vezes”, disse o astrofísico planetário e membro da equipe, Stephen Kane. 

O exoplaneta TOI-564b está localizado numa órbita extremamente próxima de sua estrela hospedeira. O suficiente para para a sua superfície ficar exposta a temperaturas médias acima de 2.200 °C.

Continua depois da publicidade

Muitos exoplanetas a descobrir

Outra surpresa para os astrônomos é que a densidade deste exoplaneta é semelhante à da Terra. Surpreendente para um planeta extremamente antigo. Quanto mais antigo um exoplaneta, menos elementos pesados ​​ele deve ter no momento de sua formação. E a estrela hospedeira do TOI-561b pertence a uma rara população de estrelas particularmente pobres em elementos pesados ​​como o ferro e o magnésio.

“Quanto mais antigo for um planeta, menos denso será, porque não havia tantos elementos pesados ​​disponíveis quando ele se formou”, explicou Kane. Elementos pesados ​​são produzidos por reações de fusão nas estrelas à medida que envelhecem. Eventualmente, as estrelas explodem, dispersando esses elementos a partir dos quais novas estrelas e planetas se formarão.

“Esse exoplaneta mostra que nosso Universo já estava formando planetas quase na época de sua criação”, disse Lauren Weiss, pesquisadora da Universidade do Havaí (EUA). 

Continua depois da publicidade

Além disso, “os dados coletados no interior de um planeta nos permitem saber se sua superfície é habitável. Provavelmente ele não é, mas sugere que muitos planetas rochosos podem ser descobertos em torno das estrelas mais antigas da Galáxia”, acrescenta Stephen Kane.

Continua depois da publicidade

Populares hoje

Tecnologia

Muitos especialistas em estratégia militar alertam que as guerras do futuro não serão terrestres, mas confrontos sob o signo da inteligência artificial e do...

Planeta & Ambiente

Estranho fenômeno nada mais é que uma ilusão de ótica.

Tecnologia

Chegamos a um ponto de virada na sociedade. Segundo o renomado físico teórico Michio Kaku, os próximos 100 anos de ciência determinarão se perecemos ou prosperaremos. Será...

Plantas & Animais

Há aproximadamente 400 anos houve uma grande onda de frio que assolou todo o globo terrestre. O gelo atingiu a ilha de Ellesmere no...