Connect with us

Hi, what are you looking for?

Plantas & Animais

Baleias jubarte foram vistas no rio East Alligator, habitado por crocodilos

baleias jubarte
Crédito: Governo do Território do Norte da Austrália.

Nos últimos meses, três baleias jubarte foram vistas no rio East Alligator, no Parque Nacional Kakadu, território norte da Austrália. O rio está cheio de crocodilos e suas águas rasas estão longe de ser o ambiente ideal para uma baleia do porte da jubarte.

Foi a primeira vez que baleias jubarte foram registradas no rio, por isso a história ganhou as manchetes internacionais. Nos últimos dias, uma baleia foi vista perto da foz do rio e os cientistas estão observando de perto.

Esse desvio do animal levantou questões de como elas chegaram ao rio, o que comeriam e se ficariam presas nas margem lamacenta do rio.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Surpresa dos cientistas

As baleias jubarte foram encontradas pela primeira vez em setembro deste ano, pelo ecologista marinho Jason Fowler e outros cientistas. Isso foi durante uma viagem de pesca. Fowler disse ao ABC que eles, a princípio, ficaram na dúvida se eram grandes golfinhos ou realmente baleias jubarte em um rio.

As baleias nadaram cerca de 20 quilômetros rio acima. O ecologista fotografou as nadadeiras dorsais delas como evidência e comunicou o avistamento incomum para autoridades e cientistas.

baleia jubarte
Uma baleia jubarte que passou duas semanas no rio East Alligator foi recentemente vista nas proximidades. (Dra. Carol Palmer)

Felizmente, duas voltaram ao mar sozinhas, deixando apenas uma precisando de ajuda. A preocupação era o risco de encalhe nas águas rasas e turvas das marés. Se isso acontece, ela pode ser atacada por crocodilos.

Logo, os cientistas consideraram diversas táticas para incentivar a baleia a voltar ao mar. Sendo barreiras físicas, como redes e barcos, e até sons de baleias assassinas, conhecidos predadores das baleias jubarte.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Mas, no final, nenhuma das opções foi necessária. Após 17 dias, a última baleia nadou de volta ao mar. Só que ela retornou recentemente para a foz do rio.

O retorno da baleia jubarte

A baleia jubarte parece ter perdido peso, provavelmente como resultado da migração. Agora, está sendo monitorada nas proximidades, no Golfo de Van Diemen. É preciso ter notícias de sua saúde e entender o motivo pelo qual ela não se dirigiu ao sul, para as águas que tem alimentação, da Antártica.

As baleias são da costa oeste da Austrália e todo ano viajam das águas frias da Antártica para as águas quentes de Kimberley com a intenção de se reproduzirem.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
baleia jubarte nadando
(Dra. Vanessa Pirotta)

Existem várias teorias sobre por que elas nadaram no rio East Alligator. Por exemplo, as baleias jubarte são muito curiosas e podem ter entrado no rio para explorar a área. Alternativamente, pode ser só um erro de navegação, também a possível razão do encalhe em massa de baleias-piloto na Tasmânia, em setembro.

Concluindo, as chances de sobrevivência de uma baleia jubarte no rio East Alligator são mínimas. O nível de salinidade mais baixo pode causar-lhes problemas de pele, elas podem ficar presas em águas rasas e incapazes de se mover na margem lamacenta e ainda podem morrer de superaquecimento. Ainda mais, seus órgãos podem ser esmagados pelo peso do corpo.

E, claro, podem ser atacadas por crocodilos.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Amanda dos Santos
Publicado por

Trabalha como redatora e produtora de conteúdo. Graduada em Comunicação Social e atua como colaboradora na SoCientífica.

Mundo Estranho

O jovem de 23 anos Eik Júnior Monzilar Parikokoriu precisou percorrer nove quilômetros com a ave presa à garganta até chegar num pronto-socorro.

Espaço

Planeta Nove? Plutão deixou de ser planeta? Descubra agora quantos e quais são planetas do Sistema Solar.

Mente & Cérebro

Nas últimas décadas, inúmeras pesquisas mostraram a relação entre amamentação e a saúde da criança. Sabe-se, por exemplo, que a amamentação ajuda no desenvolvimento...

Planeta & Ambiente

Nukumi, uma grande fêmea de tubarão-branco marcada no ano passado está cruzando o Atlântico já faz dois meses. De acordo com especialistas, ela pode estar...