Connect with us

Hi, what are you looking for?

História & Humanidade

Adaga de cristal de 5.000 anos é encontrada na Península Ibérica

Rara adaga de cristal
Miguel Angel Blanco de la Rubia.

Uma equipe de pesquisadores escava uma tumba megalítica na Espanha encontraram os restos mortais de 25 indivíduos enterrados de forma ritualística, bem como um artefato mais impressionante: uma bela adaga de cristal de rocha.

A adaga é datada de 5.000 atrás e enquanto a maioria das ferramentas deste período são comumente feitas de pedra ou sílex, ela é totalmente composta por quartzo macrocristalino. Uma matéria prima de difícil manuseio e pouca abundância na região onde o objeto foi encontrado segundo o estudo publicado na revista Quaternary International.

A adaga de cristal pode representar status social

O artefato de quase 21 centímetros de comprimento foi encontrado junto com 10 pontas de flecha, quatro lâminas e um núcleo para fazer armas, todos compostos por cristal de rocha. Embora as ferramentas de cristal de rocha fossem mais difíceis de fabricar e as matérias-primas não fossem tão abundantes quanto a rocha sedimentar, os povos pré-históricos provavelmente as apreciavam devido ao seu valor social. Se estes objetos conseguem encantar nos dias atuais, imagine há cinco milênios. É possível que um indivíduo de elite tenha pago um alto preço para obter os materiais e moldá-los em uma arma.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Relacionado: Tutancâmon e a adaga forjada com ferro dos céus

Os pesquisadores também especulam que o cristal de rocha durante essa época pode ter tido um significado simbólico e tais sociedades o usaram para vitalidade, poderes mágicos e conexões com ancestrais.

Uma rara adaga de cristal
Miguel Angel Blanco de la Rubia.

A tumba megalítica de Montelirio tholos

Escavada entre 2007 e 2010 a Montelirio tholos é uma enorme construção megalítica com um corredor de 39 metros que conduz a uma câmara principal com um diâmetro de 4,75 metros do qual, através de um corredor estreito, uma câmara secundária é acessível. Nela a equipe de pesquisadores encontrou os restos mortais de pelo menos 25 indivíduos, ao lado de vários bens de sepultura, incluindo mortalhas e roupas perfuradas e decoradas com contas de âmbar, bem como muitas pontas de flechas de sílex, fragmentos encontrados de lâminas de ouro, objetos de marfim e a adaga de cristal.

As pontas de flecha, a lâmina e a adaga de cristal de rocha foram encontradas no fundo da câmara principal. Nenhum outro objeto foi encontrado no resto da câmara.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Relacionado: Estudante encontra espada de 5 mil anos, a mais antiga já descoberta

“Isso sugere uma oferenda semelhante às descobertas no corredor principal, onde as pontas de flecha, embora feitas de materiais de qualidade inferior, foram encontradas em grandes grupos associados a um altar e outras oferendas”, disseram pesquisadores em seu artigo.

Miguel Angel Blanco de la Rubia

Os restos mortais encontrados estavam espalhados por toda a tumba juntamente com sepulturas, incluindo presas de elefante, joias, potes e um ovo de avestruz.

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Damares Alves
Publicado por

Apaixonada pela natureza, me tornei redatora e hoje escrevo exclusivamente sobre ciência. Meu objetivo é que todos possam ter acesso a pesquisas importantes e descobertas incríveis que são realizadas todos os dias.

Mente & Cérebro

Os corvos são considerados modelos de cognição em psicologia animal, e são uma das mais fortes evidências de que a consciência é um fenômeno...

Plantas & Animais

No oceano, no meio dos corais, você pode encontrar esse estranho organismo. Embora muitas vezes se pareça com uma pedra circular esverdeada e brilhante,...

Plantas & Animais

Cientistas descreveram, em um estudo publicado no Journal of Mammalian Evolution, uma nova espécie gigante de um dente-de-sabre, Machairodus lahayishupup, que teria vivido na América do...

Plantas & Animais

Um novo estudo mostrou que os tubarões, assim com as aves, se orientam pelo campo magnético da Terra para realizar migrações de longa distância.