AstronomiaAlgo estranho criou “buracos” na Via Láctea e cientistas não sabem a causa

Buracos cósmicos surgiram na Via Láctea e cientistas não fazem ideia o que os causou.
Redação1 mês atrás
https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/05/bullet-holes-milky-way-1200x630.png

Cientistas dizem que algo misterioso fez “buracos de bala” cósmicos em partes da Via Láctea. Esse algo misterioso, porém, pode não ser feito de matéria normal. Nossos telescópios não detectaram-no diretamente. Mas com certeza está lá fora.

Há uma série de buracos em um longo fluxo de estrelas conhecidas por GD-1 que sugere que alguma coisa ainda desconhecida explodiu, de acordo com uma pesquisa apresentada à American Physical Society no mês passado e relatada pela Live Science.

A astrofísica de Harvard-Smithsonian Ana Bonaca, cientista que descobriu a cena do crime cósmica, suspeita que os gigantescos “buracos de bala” podem ter sido esculpidos por matéria escura invisível.

Infelizmente, o culpado desse tiroteio celestial parece ter se safado. Bonaca disse à Live Science que não há evidências na cena do crime além do tamanho das lacunas no fluxo estelar.

“Não podemos mapear [o pêndulo] para qualquer objeto luminoso que tenhamos observado”, disse Bonaca à Live Science. “É muito mais massivo que uma estrela… Algo como um milhão de vezes a massa do Sol. Portanto, não há estrelas dessa massa. Nós podemos descartar isso. E se fosse um buraco negro, seria um buraco negro supermassivo do tipo que encontramos no centro da nossa própria galáxia.”

Sem objetos gigantes, brilhantes ou visíveis saindo de GD-1, e sem evidência de um segundo buraco negro supermassivo oculto em nossa galáxia, a única opção óbvia que resta é um grande aglomerado de matéria escura. Isso não significa que o objeto seja 100% feito de matéria escura, disse Bonaca.

“Pode ser que seja um objeto luminoso que foi para algum lugar e está escondido na galáxia”, acrescentou.

No entanto, os pesquisadores ainda não sabem o que é a matéria escura. Nosso universo parece agir como a matéria luminosa, o material que podemos ver é apenas uma pequena fração do que está lá fora. As galáxias se unem como se houvesse algo pesado dentro delas, agrupadas em seus centros e criando uma enorme gravidade. Então, a maioria dos físicos raciocina que há algo lá fora, algo invisível. Há muitas opiniões diferentes sobre do que ela é feita, mas nenhum dos esforços para detectar diretamente a matéria escura na Terra ainda funcionou.

Até agora, a descoberta de Bonaca é única, tão nova que ainda não foi publicada em um periódico revisado por especialistas. [Live Science, Futurism]