Telhas de 2.200 anos descobertas em Jerusalém têm ligação direta com história do Hanukkah

Os 16 fragmentos de telhas, são as mais antigas já encontradas em Israel

Damares Alves
Imagem: Autoridade de Antiguidades de Israel via Facebook

Recentemente, arqueólogos em Israel desenterraram telhas que podem ser as mais antigas já encontradas no país.

Estas cerâmicas são possivelmente vinculadas a uma fortificação significativa na narrativa do Hanukkah, a festa judaica que celebra o triunfo dos Macabeus sobre os selêucidas. O Hanukkah, um festival de oito dias, honra essa revolta histórica.

Telhas de cerâmica
Imagem: Autoridade de Antiguidades de Israel via Facebook

A Autoridade de Antiguidades de Israel anunciou a descoberta de 16 fragmentos de telhas datados do período helenístico no Parque Nacional da Cidade de David, adjacente às muralhas da Cidade Velha de Jerusalém. Estes fragmentos, acreditados serem do século II AEC, correspondem cronologicamente à época em que o rei selêucida Antíoco IV invadiu Jerusalém em 168 AEC.

Antíoco IV, buscando afirmar seu domínio sobre Jerusalém, comandou a construção de uma cidadela conhecida como Acra, um bastião do poder grego na região. Os pesquisadores, em uma declaração, indicaram que “Os enviados do rei selêucida Antíoco IV, que governou de vastas regiões da Síria até a Pérsia, introduziram a técnica de construção de telhados com telhas da Síria, que estava sob controle selêucida.”

Fragmento de telhas encontrado em Israel
Imagem: Autoridade de Antiguidades de Israel via Facebook

Os arqueólogos observam que o uso de telhas era incomum naquela região e período, sugerindo que a prática de cobrir edificações com telhas, especialmente em uma fortaleza tão emblemática, foi uma influência dos governantes gregos estrangeiros. A Dra. Ayala Zilberstein, da Autoridade de Antiguidades de Israel e da Universidade de Tel-Aviv, comentou:

“As telhas eram muito raras em nossa região durante esse período e eram estranhas às tradições de construção locais, indicando que a técnica de usar telhas para cobrir partes de uma torre ou uma estrutura dentro dessa famosa fortaleza foi trazida de áreas controladas pelos gregos por governantes estrangeiros”

Os Livros dos Macabeus, que não fazem parte da Bíblia, relatam a luta dos judeus contra os selêucidas. O Hanukkah celebra o milagre que supostamente ocorreu após o Templo de Jerusalém ser purificado, quando um pequeno pote de óleo, suficiente apenas para um dia, milagrosamente manteve a menorá acesa por oito dias.

história do Hanukkah
Imagem: Autoridade de Antiguidades de Israel via Facebook

“Até agora, tínhamos poucas evidências materiais da presença dos gregos selêucidas em Jerusalém”, disse o Dr. Filip Vukosavović, da Autoridade de Antiguidades de Israel. “Os novos telhados descobertos na Cidade de Davi fornecem vestígios tangíveis da presença grega selêucida na região, ligando-nos à história do Hanukkah.”

Enquanto a utilização exata das telhas na Acra ainda não foi confirmada, a descoberta oferece pistas intrigantes sobre a localização exata desta antiga fortaleza. Segundo Zilberstein, as recentes descobertas “reforçam a possibilidade de que a fortaleza esteja localizada no monte da Cidade de David”.

Compartilhar