Connect with us

Hi, what are you looking for?

Plantas & Animais

Este crocodilo antigo caminhou em duas patas, como os dinossauros

Esse parente antigo dos crocodilos atuais vivia no atual território da Coreia do Sul. (Imagem: Anthony Romilio)

Um crocodilo antigo caminhou em duas patas, há 120 milhões de anos, onde hoje fica a Coreia do Sul. A enrome fera tinha 3 metros de altura e caminhava com as duas patas traseiras, algo semelhante ao T.rex.

Saber dessa sua característica só foi possível devido a análise de suas pegadas fossilizadas, já que infelizmente não foram encontrados ossos fossilizados desse crocodilo. Contudo, para a nossa sorte, estes animais deixaram dezenas de pegadas, além de impressões de pele.

“Pela primeira vez, temos provas de que alguns dos crocodilos gigantes do Cretáceo eram bípedes e realmente projetados como os dinossauros carnívoros”, disse o co-pesquisador Martin Lockley, professor emérito de geologia da Universidade do Colorado em Denver, ao Live Science.

Continua depois da publicidade

Pegadas indicam que um crocodilo antigo caminhou em duas patas

As pegadas fossilizadas foram encontradas antes de um projeto de construção, a oeste da cidade de Sacheon. De fato, são marcas grandes, com até 24 centímetros de comprimento, acreditam ainda que eles tinham “pernas da mesma altura que as pernas humanas adultas”, comentou o paleontologista da Universidade de Queensland, na Austrália, Anthony Romilio.

Na sequência, ainda em 2019, as pegadas foram levadas para um laboratório, e Lockley foi convidado para examinar as impressões. No começo, acreditavam que haviam sido deixadas por um gigante pterossauro, mas assim que Lockley viu, afirmou pertencer a algum parente distante dos crocodilos atuais.

Acontece que ele já havia estudado impressões deixadas por crocodilos, no período jurássico, entre 199 e 145 milhões de anos atrás. Entretanto, os crocodilos analisados por ele deixavam pegadas de 2,5 centímetros, e andava de quatro. Ainda assim, as pegadas eram semelhantes.

Continua depois da publicidade

Além disso, em 2012 Lockley havia postado um estudo sobre o que ele e seus colegas acreditavam ser rastros deixados por pterossauros gigantes, que viveram na atual Coreia. Mas, eles sabiam que havia algo estranho, agora, olhando para trás, percebeu que provavelmente as pegadas eram de um crocodilo antigo.

Fotos e imagens em 3D das pegadas encontradas na Coréia do Sul. (Imagem: Kyung Soo Kim)

Outros fatores, como dígitos robustos, impressões de almofadas e juntas que são parecidas com a deste animal levam os pesquisadores a afirmar que um crocodilo antigo caminhou em duas patas. Assim, os rastro não poderiam ser de pterossauros, já que provavelmente estes usavam as asas ao caminhar, mas não foram localizadas impressões com marcas de mãos ou mesmo asas.

Como as pegadas sobreviveram tanto tempo?

Durante o Cretáceo baixo, o local das pegadas era um lago cercado por terreno lamacento, o que de acordo com Lockley, ajudou a deixar os registros preservados. Ainda assim, é complicado afirmar como elas sobreviveram ao tempo, mas talvez as pegadas tenham sido registradas pouco antes do lago recuar. Então, quando a água subiu novamente, a lama e o lodo poderiam ter coberto as pegadas.

Outra possibilidade é que a lama seja macia, mas o chão era duro. Assim, o crocodilo antigo pode ter esmagado a lama e deixado a sua marca no chão, sendo instantaneamente enterrado e preservado.

Continua depois da publicidade

O estudo foi publicado na revista Scientific Reports. Com informações de Live Science.

Avatar
Publicado por

Erik Behenck é jornalista, adora novas descobertas e apaixonado pela escrita.


Populares hoje

Saúde & Bem-Estar

Surto de vômito entre cães foi identificado por pesquisadores como um novo tipo de coronavírus canino não transmissível a humanos.

Espaço

Após um documentarista divulgar imagens intrigantes acerca de um possível OVNI, o Pentágono confirmou sua autenticidade. Nas filmagens, o objeto voador estava sobrevoando um...

Saúde & Bem-Estar

O alumínio é um metal pesado que não é essencial para o corpo humano. Contudo, esse composto é altamente reativo biologicamente e diversos estudos...

Plantas & Animais

No dia 01 de Abril de 2009 cientistas anunciaram o nascimento do primeiro — e único — animal extinto já ressuscitado. Em um artigo...