Connect with us

Hi, what are you looking for?

História & Humanidade

Carta da era renascentista foi desdobrada pela primeira vez

Uma carta da era renascentista foi desdobrada virtualmente e lida pela primeira vez. Varreduras de raio-X e reconstruções digitais desbloquearam documentos lacrados.

carta da era renascentista
Carta da era renascentista foi desdobrada pela primeira vez. Imagem: arquivo do Unlocking History Research Group

Uma carta da era renascentista foi desdobrada virtualmente e lida pela primeira vez. Varreduras de raio-X e reconstruções digitais desbloquearam documentos lacrados.

Antes de mais nada, há 600 anos, alguém dobrou, lacrou e postou uma carta que nunca foi entregue. Agora, os cientistas “desdobraram” digitalmente esta e outras bloqueadas de modo semelhantes e encontradas em um baú do século 17 em Haia. De que maneira? Usando raios-X.

Cartas da era renascentista desvendadas

Durante séculos, antes da invenção dos envelopes lacrados, as correspondências confidenciais eram protegidas por meio de técnicas complexas de dobradura chamadas “letterlocking”. Essa técnica transformava uma carta em seu próprio envelope.

Continua depois da publicidade

No entanto, as cartas bloqueadas sobreviventes até hoje são frágeis. Portanto, abri-las fisicamente só é possível cortando-as em pedaços.

Animação de desdobramento gerada por computador da carta selada DB-1538.
Animação de desdobramento gerada por computador da carta selada DB-1538. (Crédito da imagem: cortesia do arquivo do Unlocking History Research Group)

O novo método de raios-X é uma alternativa não invasiva dos pesquisadores e mantêm a forma dobrada original de um pacote de cartas. Então, pela primeira vez, os cientistas aplicaram esse método a cartas “trancadas” da era renascentista que estavam em um baú da coleção do museu postal holandês em Haia, Holanda, desde 1926.

O conteúdo do baú inclui mais de 3.100 cartas não entregues, das quais 577 estavam fechadas com a dobradura. Conhecida como Coleção Brienne, as cartas foram escritas em holandês, inglês, francês, italiano, latim e espanhol. Por razões desconhecidas, quando as cartas chegavam a Haia, elas não saiam para entrega aos destinatários. Em vez disso, foram mantidas por um postmaster chamado Simon de Brienne.

Assim, as cartas da era renascentista usavam mecanismos diferentes para permanecerem fechadas com segurança, incluindo dobras e rolos; fendas e orifícios; dobras e adesivos; e uma variedade de dobraduras inteligentemente construídas, de acordo com o estudo publicado online em 2 de março na revista Nature Communications.

Continua depois da publicidade

Enfim, para penetrar nas camadas de papel dobrado, os autores do estudo usaram um scanner de microtomografia de raios-X projetado nos laboratórios e pesquisa odontológica da Queen Mary University of London (QMU).

Amanda dos Santos
Publicado por

Trabalha como redatora e produtora de conteúdo. Graduada em Comunicação Social e atua como colaboradora na SoCientífica.

Comentários

Populares hoje

Mente & Cérebro

Pela primeira vez, pesquisadores conseguiram estudar o momento em que a morte cerebral se torna irreversível no corpo humano, observando o fenômeno em vários...

Plantas & Animais

No fim da década passada, em 2007, cientistas russos, húngaros e norte-americanos recuperaram sementes congeladas de Silene stenophylla, enquanto avaliavam aproximadamente 70 antigas tocas...

Mundo Estranho

Esta semana moradores da cidade de Cracóvia, na Polônia teriam se trancado em casa assustados com uma ‘criatura aterrorizante’ que estaria escondida nas árvores perto...

História & Humanidade

100.000 anos atrás, um grupo de 36 neandertais caminhou ao longo de uma praia no sul da Espanha. Durante a caminhada, vários indivíduos deixaram...