Connect with us

Hi, what are you looking for?

Espaço

Caçadores de buracos negros encontram centro do sistema solar

Um grupo de “caçadores de buracos negros” encontraram o centro do sistema solar, com uma precisão de 100 metros.

(Créditos da imagem: Tonia Klein / NANOGrav)

Um grupo de “caçadores de buracos negros” resolveu fazer um exercício – e encontraram o centro do sistema solar, com uma precisão de 100 metros. Considerando a dimensão espacial, é uma ótima precisão.

O observatório Nanohertz para Ondas Gravitacionais (NANOGrav), que abrange alguns locais da América do Norte, monitora um grupo de pulsares, um tipo de estrelas de nêutrons.

O pulsares são estrelas de nêutrons que emitem ondas eletromagnéticas, com destaque para o rádio, com uma precisão enorme. São carinhosamente chamados de “relógios do universo”.

Continua depois da publicidade

Justamente por essa precisão cirúrgica, uma diferença nos intervalos de emissões de ondas de rádio pode significar algo ocorrendo no universo, como algum efeito colateral das ondas gravitacionais emitidas por buracos negros.

Há, no universo, muitos buracos negros supermassivos, com milhões de vezes a massa do Sol e, principalmente no universo primitivo, bilhões de massas solares. Alguns consomem matéria equivalente a um sol por dia.

As ondas gravitacionais ocorrem no tecido espaço-tempo, previstas pela Relatividade. É parecido com ondas oceânicas. Elas ocorrem quando dois corpos massivos, como buracos negros, se chocam.

Continua depois da publicidade

Em um comunicado, Stephen Taylor, professor da Universidade Vanderbil, disse: “Usando os pulsares que observamos na Via Láctea, estamos tentando ser como uma aranha parada no meio de sua teia”.

As ondas gravitacionais foram previstas pela Teoria da Relatividade, ainda no início do século XX. Estão sendo detectadas, entretanto, apenas nos últimos anos, e podem ser uma maneira de revolucionar a astronomia.

Um comunicado faz um paralelo. “A revolução em nossa compreensão do céu noturno e de nosso lugar no universo começou quando passamos da transição do olho nu para o telescópio em 1609”.

Continua depois da publicidade

“Quatro séculos depois, os cientistas estão passando por uma transição semelhante em seus conhecimentos sobre buracos negros, procurando ondas gravitacionais.”, completa.

(Créditos da imagem: David Champion)

Então, qual é o centro?

De certo modo, pode-se dizer que o centro do sistema solar é o centro do Sol. Mas os cientistas estão em busca de outro ponto, o baricentro, o centro de massa. Esse é o ponto onde a massa de todos os corpos do sistema solar se anulam.

Esse ponto é um pouco acima da superfície do Sol. Idealmente seria o centro, mas o “peso” dos planetas no outro lado, com destaque para Júpiter, puxam esse ponto um pouco para fora do centro do Sol.

LEIA TAMBÉM: Como se forma um buraco negro?

Continua depois da publicidade

“Nossa observação precisa dos pulsares espalhados pela galáxia se localizou no cosmos melhor do que jamais pudemos”, disse Stephen Taylor ao comunicado do estudo no EurekAlert, da Associação Americana para o Avanço da Ciência.

“Ao encontrar ondas gravitacionais dessa maneira, além de outros experimentos, obtemos uma visão mais holística de todos os diferentes tipos de buracos negros no Universo”, completa.

De fato, a precisão deles é impressionante: um raio de cem metros. Isso é equivalente a um quarteirão padrão das cidades brasileiras, uma área pequena considerando o tamanho do sistema solar.

Continua depois da publicidade

Vamos comparar, para se ter uma ideia. Se o Sol fosse do tamanho de um estádio de futebol, essa área de cem metros seria equivalente a aproximadamente o diâmetro de um fio de cabelo. 

O estudo foi publicado no periódico The Astrophysical Journal

Com informações de EurekAlert e IFLScience

Continua depois da publicidade
Avatar
Publicado por

É divulgador científico por paixão. Gradua-se em Física pela UFSCAR e atua principalmente na Ciencianautas e SoCientífica.


Populares hoje

Ciência

Na Paleontologia, encontrar novas peças que pertenceram a milhões de anos atrás é um dos principais objetos de estudo. No entanto, durante uma expedição...

Notícia

Os hominídeos Homo antecessor são parentes bem antigos dos Homo sapiens. Esses humanos ancestrais habitavam vastas regiões da Europa entre 1,2 milhões e 800...

Notícia

No dia 18 de fevereiro de 2021, a sonda Perseverance da NASA pousou na cratera de Jezero, na superfície de Marte. No entanto, o...