Connect with us

Hi, what are you looking for?

Bebê e seu cachorro de estimação
Bebê e seu cachorro de estimação
Denis Gliksman, Inrap

História & Humanidade

Bebê e seu cachorro de estimação encontrados em cemitério de 2.000 anos

Há 2.000 um bebê romano de cerca de um ano e seu cachorro de estimação foram sepultados em um cemitério. Agora o túmulo foi encontrado.

Há cerca de 2.000 anos um bebê romano de um ano de idade e seu cãozinho de estimação foram sepultados em um cemitério. Agora, pesquisadores encontraram o enterro da criança perto do Aeroporto Clermont-Ferrand Auvergne, no centro da França.

Segundo o Instituto Nacional Francês para Pesquisa Arqueológica Preventiva (INRAP) informou em um comunicado, o cachorro, um filhote, carregava uma coleira de sino adornada.

Continua depois da publicidade

O bebê e seu cachorro de estimação

Ainda segundo o instituto, acredita-se que criança morreu durante a época Augusto-Tiberiana, ou seja, nas três décadas que se seguiram ao nascimento de Jesus Cristo.

Relacionado: Os arqueólogos estão encontrando múmias sem parar neste cemitério egípcio

Até o momento não foi possível determinar o sexo ou causa da morte do bebê. Também ainda não está claro se o cachorro morreu de causas naturais, ou se foi morto para acompanhar a criança em seu rito fúnebre.

Continua depois da publicidade

No túmulo também foram encontrados objetos pessoais do menino, entre os quais uma fíbula em liga de cobre e uma espécie de alfinete ornamental que deveria ser fixado em um pano. Contra o caixão, havia um círculo de ferro com cerca de trinta centímetros de diâmetro que era acompanhado por uma haste dobrada. Poderia ser um brinquedo: um arco e sua varinha que o permitia rolar no chão. Também havia um pequeno dente de leite sobre uma concha. O dente pertenceu a uma criança maior, que poderia ser um irmão do falecido ou alguém a quem ele fosse querido.

O pequeno falecido foi enterrado em uma sepultura grande para o seu tamanho, que foi cuidadosamente preenchida com vasos de terracota que continham alimentos e bebidas. Naquele período, era de costume dividir-se o banquete fúnebre, servindo porções aos vivos e enterrando o resto com os mortos.

Bebê e seu cachorro de estimação enterrados juntos na frança
Túmulo contendo um bebê e seu cachorro de estimação encontrados na França. (Denis Gliksman, Inrap)

Uma família de alta posição social

Os arqueólogos descreveram o enterro recentemente encontrado como “absolutamente excepcional”, tanto pela quantidade quanto pela qualidade dos objetos encontrados no túmulo da criança. Isto evidencia a posição privilegiada a que pertencia sua família.

“Tamanha profusão de louças e itens esquartejados, bem como os pertences pessoais que acompanharam a criança ao túmulo, sublinham a posição privilegiada a que pertencia a sua família.” disseram os arqueólogos no comunicado. “A associação de um cão com uma criança pequena está bem documentada no contexto de um funeral, mas aqui é a coleira e o sino que são incomuns.”

Continua depois da publicidade
Bebê e seu cachorro de estimação enterrados juntos
Muitos vasos e depósitos de carne acompanham o jovem falecido em seu túmulo. (Denis Gliksman, Inrap)

A equipe de pesquisa planeja continuar as escavações no local até fevereiro de 2021.

Populares hoje

Tecnologia

Muitos especialistas em estratégia militar alertam que as guerras do futuro não serão terrestres, mas confrontos sob o signo da inteligência artificial e do...

Planeta & Ambiente

Estranho fenômeno nada mais é que uma ilusão de ótica.

Tecnologia

Chegamos a um ponto de virada na sociedade. Segundo o renomado físico teórico Michio Kaku, os próximos 100 anos de ciência determinarão se perecemos ou prosperaremos. Será...

Plantas & Animais

Há aproximadamente 400 anos houve uma grande onda de frio que assolou todo o globo terrestre. O gelo atingiu a ilha de Ellesmere no...