Connect with us

Hi, what are you looking for?

História & Humanidade

A verdadeira história do homem da máscara de ferro

O Homem da Máscara de Ferro. (Imagem: Igor Normann/Adobe Stock)

No ano de 1669, um homem conhecido por Eustache Dauger foi condenado pelas autoridades locais a ter a sua cabeça presa em uma máscara de ferro. Com o passar dos anos, o que antes era tratada como uma história verídica, se tornou uma lenda. Desde então, a vida do homem da máscara de ferro é recontada em livros, filmes e seriados, fazendo um simples prisioneiro tornar-se lendário.

A vida do homem da máscara de ferro

Nos registros históricos pouco se sabe sobre a vida de Dauger antes de ter sido preso. Todas as evidências que levaram à reconstituição de sua história foram informadas pelo seu carcereiro, Bénigne Dauvergne de Saint-Mars, enquanto ele ainda estava na prisão. Até onde foi investigado acerca dessa lenda, pesquisadores acreditam que a máscara não era constituída de ferro, mas, sim, de veludo preto.

Uma das evidências sobre a veracidade dessa história é uma carta enviada pelo Marquês de Louvois para Saint-Mars. Na carta, o Marquês anunciava que Bénigne iria receber um prisioneiro e seria seu guardião por um determinado tempo. Havia também uma série de instruções acerca de como o preso deveria ser tratado. Dauger não podia tirar a sua máscara em nenhum momento, comer apenas uma refeição no dia, e caso pedisse por socorro, ninguém ouviria, uma vez que a cela foi construída com portas múltiplas.

Continua depois da publicidade
Ao que parece, nunca saberemos os mistérios que rondam a lenda do famoso homem da máscara de ferro, como seu nome e a causa da sua condenação.

Ilustração do homem da máscara de ferro. (Imagem: Wikipedia)

A prisão de Pignerol, em Pinerolo, não era para presos comuns, mas sim para homens que, de alguma forma, foram uma vergonha para o Estado. No local haviam prisioneiros como Nicolas Fouquet, marquês de Belle-Île, ex-superintendente de finanças. Teve a ordem de prisão decretada devido à má conduta ao fazer desvio de dinheiro do Estado.

LEIA TAMBÉM: Como uma desconhecida morta em Paris salvou milhões de pessoas

Por se tratar de alguém importante, ele possuía algumas regalias mesmo estando na prisão. Uma delas era a presença de um servo para lhe oferecer o máximo de conforto possível. Certo dia, o servo precisou se ausentar, e Dauger o teve que substituir. As especulações acerca desse encontro sugerem que houve uma importante descoberta no qual o homem da máscara de ferro pertencia à família real francesa.

A suposta morte de uma lenda

Devido às poucas evidências estipuladas acerca dessa história, nem mesmo os historiadores podem afirmar se realmente Eustache Dauger seria o verdadeiro nome do prisioneiro. Portanto, são inúmeras suposições até o momento, ao mesmo tempo em que houve tanta repercussão, que muitos tentaram reproduzir a mesma lenda para ganhar mais prestígio na época.

Continua depois da publicidade

Quando Saint-Mars foi transferido para a prisão de Bastilha, o prisioneiro mascarado também foi levado junto a ele. Essa transferência ocorreu em 18 de setembro de 1698, e, em sua nova cela, Dauger ficara trancafiado sozinho, por mais alguns anos, até chegar o dia da sua morte, em 19 de novembro de 1703.

Ao que parece, nunca saberemos os mistérios que rondam a lenda do famoso homem da máscara de ferro, como seu nome e a causa da sua condenação.

O Homem da Máscara de Ferro, de acordo com Regnault-Warin MJJ, 1804. (Imagem: Wikipedia)

Após esse dia, tudo o que havia sido utilizado pelo prisioneiro foi destruído, enquanto a cela teve as suas paredes pintadas novamente de branco e todos os objetos em metal foram derretidos. Mesmo com a sua morte, ninguém conseguiu descobrir o motivo para o condenado passar o resto dos seus dias em uma prisão usando uma máscara de ferro.

No dia do seu enterro, o nome que lhe foi atribuído era Marchioly. Talvez nunca seremos capazes de descobrir seu verdadeiro nome e a causa que fez com que o Rei o condenasse a viver seus últimos dias como o homem da máscara de ferro.

VOCÊ PODE GOSTAR: Designer recria figuras históricas com toque contemporâneo

Continua depois da publicidade
Ruth Rodrigues
Publicado por

Bióloga de formação, mas divulgadora científica de coração. Escreve sobre o mundo das ciências para o SoCientífica.


Populares hoje

Ciência

Na Paleontologia, encontrar novas peças que pertenceram a milhões de anos atrás é um dos principais objetos de estudo. No entanto, durante uma expedição...

Notícia

Os hominídeos Homo antecessor são parentes bem antigos dos Homo sapiens. Esses humanos ancestrais habitavam vastas regiões da Europa entre 1,2 milhões e 800...

Notícia

No dia 18 de fevereiro de 2021, a sonda Perseverance da NASA pousou na cratera de Jezero, na superfície de Marte. No entanto, o...