NaturezaOs impactos das atividades humanas já afetam 60% dos oceanos

A primeira conclusão é que o problema é maior do que se pensava anteriormente.
Damares Alves4 semanas atrás7 min
https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/08/Impactos-das-atividades-humanas-1.jpg

Um estudo recente mostra que cerca de 60% dos oceanos já sofrem os impactos das atividades humanas descontroladas.

De poluição à pesca irregular e desenfreada, as atividades humanas têm um forte impacto na saúde dos oceanos da Terra.

Pela primeira vez pesquisadores avaliaram esses impactos e a velocidade com que eles aumentam, e acabaram obtendo uma triste conclusão: na última década, o impacto dos seres humanos nos oceanos quase dobrou. E pode dobrar mais uma vez na próxima década se nada for feito.

LEIA TAMBÉM: Aprovações de agrotóxicos no Brasil atingem números preocupantes

A mudança climática aquece, acidifica e eleva os mares, causa muitos impactos negativos à vida marinha. Mas esse não é o único problema, há também problemas como o da pesca comercial, a poluição do escoamento e a elevada poluição de plástico.

Variações anuais no impacto global dos seres humanos nos oceanos entre 2003 e 2013. Entre os aspectos mais marcantes: um enorme aumento de temperaturas em um período relativamente curto de tempo. (© magdal3na, Fotolia)
Regiões mais afetadas

Os pesquisadores oferecem uma visão global interessante que pode ajudar a imaginar políticas sólidas de gerenciamento sustentável. Eles revelam que a Austrália, a África Ocidental, as ilhas do Caribe Oriental e o Oriente Médio são as áreas de maior preocupação.

Entre os ecossistemas mais ameaçados estão habitats costeiros, como manguezaisrecifes de corais ou tapetes de ervas marinhas.

40% dos oceanos já foram afetados severamente

A primeira conclusão é que o impacto das atividades humanas é maior do que se pensava anteriormente.

O mapa indica, por cor, o grau de influência das atividades humanas nos ecossistemas marinhos. (© BS Halpern ).

Os autores determinaram um indicador, entre 0 e 20, para mostrar a extensão da influência humana sobre uma pequena área. Áreas com uma classificação inferior a 1,4, que são praticamente intocadas, são mostradas em azul no mapa e representam apenas uma minúscula área. Essas áreas são em sua maioria, regiões polares.

LEIA TAMBÉM: Rios do mundo inteiro estão contaminados com níveis preocupantes de antibióticos

No atlas, a cor mais comum é o laranja que possui pontuações entre 8,47 e 12. No total, em 40% dos oceanos do mundo, os ecossistemas estão gravemente ameaçados. No entanto, há áreas ainda mais afetadas, e elas são representadas no mapa pela cor vermelha, são eles o Mar do Norte, os mares da China Oriental e Meridional e o Mar de Bering.

O artigo científico foi publicado na Scientific Reports.

FONTE / Futura-Science