HomeTagArquivos NASA - Socientífica

https://i2.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/07/400-exoplanetas-da-nasa.jpg?resize=1200%2C630&ssl=1

A primeira descoberta de exoplanetas ocorreu somente em torno de 1992. Desde então, uma quantidade enorme de mundos é adicionada ao catálogo, com descobertas excepcionais feitas pelo Telescópio Espacial Kepler. Na última década, o ritmo de descobertas foi bastante alto. E, em junho deste ano, o exoplaneta 4.000 foi finalmente descoberto. Kepler se aposentou permanentemente em 2018, mas seu legado foi retomado por outros observatórios, como o Transiting Exoplanet Survey Satellite (TESS), que já encontrou...

https://i1.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/07/galcenfignicmos-opacity15percent_bigger.png?resize=1041%2C720&ssl=1

Os buracos negros supermassivos existem no centro da maioria das galáxias, e a nossa Via Láctea não é exceção. Mas muitas outras galáxias têm buracos negros altamente ativos, o que significa que muito material está caindo neles, emitindo radiação de alta energia neste processo de “alimentação”. O buraco negro central da Via Láctea, por outro lado, é relativamente silencioso. Novas observações do Observatório Estratosférico da NASA para Astronomia Infravermelha, SOFIA, estão ajudando os cientistas a...

https://i0.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/07/TESS-smallest-exoplanet-696x464.jpg?resize=696%2C464&ssl=1

Utilizando o telescópio espacial TESS, da NASA, astrônomos puderam descobrir três pequenos planetas orbitando uma estrela anã-M brilhante chamada L 98-59. Um desses planetas, L 98-59b, é o menor já descoberto pela missão TESS. Também conhecido como TOI-175, TIC 307210830, L 98-59 é uma anã-M com cerca de um terço da massa do Sol e está a cerca de 34,5 anos-luz de distância, na constelação de Volans. A estrela é orbitada por pelo menos três...

https://i2.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/06/062719_mt_nasa-dragonfly_feat.jpg?resize=860%2C460&ssl=1

Após cinquenta anos da missão Apolo 11, a NASA está voltando para mais uma missão de exploração do sistema solar. A agência vai enviar uma aeronave rotativa parecida com um drone para Titã, a maior lua de Saturno, anunciou a NASA ontem (27 de junho) em uma teleconferência. “Titã é diferente de qualquer outro lugar no nosso sistema solar, e o mais comparável ao início da Terra”, disse o administrador da Nasa, Jim Bridenstine, na...

https://i0.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/05/iss056e201174.jpg?resize=1280%2C720&ssl=1

Novos insights de empresas na crescente economia espacial estão ajudando a NASA a traçar um rumo para o futuro do vôo espacial humano comercial na órbita baixa da Terra. Entre as empresas fornecidas à NASA como parte dos estudos que informará as políticas futuras da NASA para apoiar atividades comerciais que permitam uma economia robusta na órbita baixa da Terra. A NASA selecionou as seguintes empresas para concluir os estudos sobre a comercialização da órbita...

https://i1.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/04/hubblewatche.jpg?resize=1280%2C720&ssl=1

AstronomiaHubble observa asteroide girando e se desfazendo em pedaços

4 meses atrásEsta imagem do Telescópio Espacial Hubble revela a autodestruição gradual de um asteroide, cujo empoeirado material ejetado formou duas longas e finas caudas semelhantes a de cometas. A cauda longa se estende por mais de 800.000 quilômetros e tem cerca de 4.800 quilômetros de largura. A cauda mais curta tem cerca de um quarto do comprimento. Esses rastros acabarão por se dispersar no espaço. Crédito: NASA, ESA, K. Meech e J. Kleyna (Universidade do Havaí) e O. Hainaut (European Southern Observatory)

Imagem do Telescópio Espacial Hubble revela a autodestruição gradual de um asteroide.