Connect with us

Hi, what are you looking for?

Espaço

Descoberto um planeta do tamanho da Terra praticamente ao nosso lado

Praticamente ao nosso lado.

Astrônomos encontraram um novo exoplaneta um pouco maior que a Terra, orbitando uma estrela anã vermelha a apenas 66,5 anos-luz de distância. Nossa capacidade de detecção e conhecimento de exoplanetas melhorou muito desde a primeira descoberta publicada em 1992. Naquela época, mais de 4.100 exoplanetas foram confirmados em nossa galáxia, e agora temos uma compreensão muito mais profunda dos sistemas planetários e de como eles se formam e evoluem.

As missões de caça ao exoplaneta Kepler, e agora da TESS, ajudaram a aumentar muito o número de detecções de exoplanetas menores: aqueles em torno da Terra e de Vênus, e que, provavelmente, são rochosos, em vez de gasosos. (Esse é um dos pré-requisitos para a vida como a conhecemos).

A apenas 66,5 anos-luz de distância, o sistema está a uma distância próxima o suficiente para que a estrela seja brilhante o suficiente para que sejam realizadas as observações de acompanhamento. Além disso, a anã vermelha é extremamente calma para uma estrela do seu tipo; e o fato do planeta orbitar tantas vezes significa que há muitas oportunidades para a captura-lo em frente ao sua hospedeiro.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Se o planeta possui uma atmosfera, ela será iluminada pela luz da estrela durante, permitindo potencialmente que os astrônomos vejam o que há nele usando observações espectroscópicas.

E aqui está a outra coisa legal: GJ 1252 b é apenas o mais recente em alguns desses mundos rochosos próximos que a TESS encontrou.

Quanto mais destes planetas rochosos próximos encontramos, mais dados podemos compilar sobre eles para descobrir o quão comuns eles são, e como eles são – se a Terra é um esquisito total, e a maioria dos planetas rochosos são terras estéreis como Mercúrio, Vênus e Marte, ou na verdade um tipo de planeta mais comum na Via Láctea.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

A pesquisa foi submetida à Sociedade Astronômica Americana, e está disponível no arXiv.

FONTE / Science Alert

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Milena Elísios
Publicado por

Graduada em História pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e divulgadora científica por paixão. Aqui na SoCientífica abordo sobre temas variados, mas sempre guiados por boa pesquisa e o rigor científico.

Faça um comentário

Tecnologia

Cientistas estão trabalhando em um novo tipo de propulsão hipersônica que poderia permitir aviões voarem a mais de 20.000 km/h (Mach 17).

Plantas & Animais

Minúsculas criaturas, os rotíferos bdelóides, ficaram congelados no permafrost por 24.000 anos e foram recentemente trazidos de volta à vida, produzindo clones em um...

Sociedade & Cultura

O povo Tsimane é uma tribo indígena amplamente isolada que vive na Amazônia boliviana.  Estas pessoas levam uma vida muito diferente da nossa. E eles...

Notícia

Por muitos anos, a ecolocalização humana tem sido uma forma de percepção para pessoas que perderam a visão. Apesar disso, poucas pesquisas reforçavam essa...