Connect with us

Hi, what are you looking for?

Espaço

O Adeus da Sonda Rosetta

Depois de seguir de perto o Cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko por 786 dias, à medida que ele passeava ao redor do Sol, o impacto controlado da sonda Rosetta com a superfície do cometa foi confirmado pela perda de sinal da sonda no dia 30 de Setembro de 2016. Uma das imagens feitas durante a descida, essa imagem de alta resolução mostrada nesse post, mostra a bela paisagem do cometa. A cena se espalha por mais de 600 metros e foi registrada quando a sonda Rosetta estava a cerca de 16 quilômetros da superfície do cometa. A descida da sonda Rosetta no cometa representou o fim da fase operacional de uma das missões mais espetaculares da exploração espacial. A Rosetta lançou um módulo de pouso, o módulo Philae, na superfície de um dos mundos mais primordiais do Sistema Solar e testemunhou em primeira mão como o cometa muda quando está sujeito ao aumento da intensidade da radiação do Sol. A decisão de terminar a missão na superfície é um resultado da órbita do cometa que agora começará a ficar apagado à medida que chegará além da órbita de Júpiter, onde a a energia solar não será suficiente para que a sonda se mantenha operacional. Os operadores da missão enfrentaram problemas de comunicação com a sonda quando ela passou perto do Sol, e o alinhamento entre a Rosetta e a Terra não favorecia. Sentiremos saudade!

comet67p_from_16_km2048

Image Credit & Copyright: ESA, Rosetta, MPS

A Câmera de Navegação da sonda Rosetta (NAVCAM) capturou cinco imagens, logo depois de completar a sua manobra de colisão na noite do dia 29 de Setembro e começo da madrugada do dia 30 de Setembro de 2016. Essas imagens foram usadas pela equipe de dinâmica de voo da ESA para confirmar que a sonda está no curso certo para se chocar com o alvo na região Ma’at do Cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko.

Nas imagens a seguir, vemos a sequencia de fotos envida pela Rosetta pouco antes da sua descida final ao cometa 67/P. As imagens da NAVCAM foram adquiridas às 19:53, 20:25, 20:56, 21:27 e 21:59, quando a sonda estava a cerca de 20 e 17 km do centro do cometa.

Rosetta a 18,7 km da superfície do cometa 67P. Crédito: ESA/Rosetta

Rosetta a 20,0 km da superfície do cometa 67P. Crédito: ESA/Rosetta

 

comet_from_19-4_km_navcam0

Rosetta a 19,4 km da superfície do cometa 67P.

 

comet_from_18-7_km_navcam1

Rosetta a 18,7 km da superfície do cometa 67P. Crédito: ESA/Rosetta

As imagens acima mostram a descida da sonda sobre o lobo maior do cometa, mostrando as regiões de Seth, Hapi e Ash, antes que as regiões Hatmehit e Ma’at localizadas no lobo menor do cometa apareçam no campo de visão.

comet_from_18-1_km_navcam2

Rosetta a 18,1 km da superfície do cometa 67P. Crédito: ESA/Rosetta

 

Rosetta a 18,7 km da superfície do cometa 67P. Crédito: ESA/Rosetta

Rosetta a 17,4 km da superfície do cometa 67P. Crédito: ESA/Rosetta

A imagem a seguir é a última de uma das missões mais espetaculares que já explorou nosso Sistema Solar. Imagem feita 51 metros antes da Rosetta pousar no cometa 67P.

rosetta_final_15

Apesar de a etapa operacional da missão ter chegado ao fim com essa colisão da Rosetta na superfície do cometa no último dia 30 de setembro, a etapa de análises dos dados científicos continuará por anos. Grosso modo, podemos afirmar que as conclusões trazidas pela Missão Rosetta até agora indicam que os cometas são restos da formação do nosso Sistema Solar, e não resultantes da colisão de corpos maiores como por exemplo um planeta e um de seus satélites naturais. Assim, há muito o que se descobrir sobre esses corpos celestes que contam a magnífica história da formação no nossa lar sideral há cerca de 4,6 bilhões de anos.

Continua depois da publicidade

“Como a Pedra da Rosetta, que deu nome a missão, e que foi fundamental no entendimento da linguagem antiga e da história, a vasta quantidade de dados obtidos pela sonda Rosetta está mudando nossa visão sobre como os cometas e o sistema solar se formaram.”, afirmou o cientista da Missão Rosetta Matt Taylor.“Inevitavelmente, nós agora temos novos mistérios para serem resolvidos. O cometa ainda não nos revelou todos os seus segredos, e certamente existem muitas surpresas ainda escondidas nos dados. Então não vá a lugar nenhum ainda….a missão da sonda Rosetta está apenas começando”.

 

comet_landing_sites_in_context

Imagem mostrando o local de pouso no Cometa 67P

 

Representação artística do impacto final da Rosetta. Crédito: ESA

Representação artística do impacto final da Rosetta. Crédito: ESA

A trajetória final da sonda pode ser vista no vídeo a seguir.

 

Continua depois da publicidade

Fontes: APOD/NASA e ESA

Comentários

Populares hoje

Saúde & Bem-Estar

Uma empresa israelense chamada CorNeat Vision desenvolveu uma córnea sintética e permitiu a um homem de 78 anos, cego há dez anos, recuperar totalmente...

Tecnologia

Muitos especialistas em estratégia militar alertam que as guerras do futuro não serão terrestres, mas confrontos sob o signo da inteligência artificial e do...

História & Humanidade

Os sapiens não são a única espécie humana que já circulou pela Terra, embora hoje só nós estejamos vivos. Fora os sapiens, a espécie...

História & Humanidade

Nós possuímos, em nosso DNA, registros de um ancestral misterioso, que acasalou com espécies humanas há aproximadamente um milhão de anos.