Arquivos Ensaio - Página 2 de 3 - Socientífica
 

HomeCategoryArquivos Ensaio - Página 2 de 3 - Socientífica

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/12/Cell_Blue-feature-art.jpg

BiologiaEcologiaEnsaioEvoluçãoGenéticaEm uma forma de vida recentemente criada, um grande mistério

1 ano atrás22 minAs células "syn3.0" contêm o número mínimo de genes necessários para a vida.

Os cientistas criaram um organismo sintético que possui apenas os genes necessários para sobreviver. Mas não se sabe o que cerca de um terço desses genes faz. Retire as partes de uma casa — os revestimentos, as paredes, o gesso, o telhado, a madeira, a ardósia, as instalações, os pisos, — e com você fica? Com uma moldura, a estrutura, a forma esquelética que compõe o núcleo de qualquer arquitetura. Podemos fazer o mesmo com...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/12/1_bnytoDKsagVcCOW4dysOHg-1280x720.jpeg

Considerado um dos fundadores da filosofia Ocidental, o enigmático ateniense Sócrates é conhecido principalmente pelas obras de seus dois principais alunos: os Diálogos de Platão e de Xenofonte, além das peças teatrais de Aristófanes, seu contemporâneo. Acredita-se que Sócrates tenha vivido no período clássico da Grécia Antiga, entre 469 a.C a 399 a.C. Atuou nas áreas de epistemologia e ética, não deixou livros, suas ideias foram abordadas nas obras como: Apologia a Sócrates e em...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/12/Roman-fresco-of-a-couple-Terentius-Neo-and-his-wife-1280x720.jpg

ArqueologiaArteEnsaioHistóriaPinturaQuando a religiosidade era representada pelo sexo: Pompeia

1 ano atrás10 minAfresco em Pompeia de Terentius Neo e sua esposa.

À primeira vista, um visitante qualquer pode pensar que Pompéia era uma cidade obcecada por sexo. Esse pensamento viria à mente, primeiramente, por conta dos vários símbolos sexuais encontrados na cidade. Em locais públicos pode-se ver falos esculpidos nas calçadas, estradas e paredes. O gesto obtuso com esse objeto sexual leva os arqueólogos e historiadores a especularem sobre o porquê eles estarem posicionados naqueles locais e por que tão vastamente dispersos por toda a cidade....

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/11/isaac-newton-1795-1030x720.jpg

Como podemos entender o mundo em que nos encontramos? Como o universo se comporta? Qual é a natureza da realidade?… Tradicionalmente, estas são questões para a filosofia, mas a filosofia está morta. A filosofia não acompanhou os desenvolvimentos modernos na ciência, em particular a física. Os cientistas tornaram-se os portadores da tocha da descoberta na nossa busca pelo conhecimento. – Stephen Hawking e Leonard Mlodinow. Esta passagem do livro de 2012 “The Grand Design” desencadeou...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/09/Friedrich_-_Two_Men_Contemplating_the_Moon.jpg

De Amy Kind* para a Aeon Os filósofos têm uma relação amor-ódio com a imaginação. René Descartes, por um lado, depreciou-a com “mais um obstáculo do que uma ajuda” ao responder as questões mais profundas sobre a natureza da existência. Tentar imaginar um caminho para a verdade metafísica, ele escreveu em Meditações sobre Filosofia Primeira (1641), é tão tolo como adormecer na esperança de obter uma imagem mais clara do mundo através dos sonhos. No entanto, Descartes...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/08/HaltofFrenchatSyenebyTardieu.jpg

ArqueologiaEnsaioHistóriaSegredos dos antigos egípcios: a descoberta da Pedra Roseta

2 anos atrás7 minExército de Napoleão no Egito. Pintura de Jean-Charles Tardieu.

O Antigo Egito frequentemente nos impele um senso de admiração e nos transfere a uma odisseia através do tempo para buscarmos mais compreensão sobre quem nossos ancestrais foram e quem realmente somos. Pois é com base no estudo dessa civilização — ressurgida de súbito, no século 19, das areias secas do norte da África oriental por uma expedição guiada por Napoleão Bonaparte àquelas destemidas terras, onde outrora Alexandre, O Grande, e Júlio César exalaram o ar...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/06/header_ESSAY-GS3522985-1280x720.jpg

AntropologiaCríticaEnsaioNeurociênciaPsicologiaO cérebro vazio

2 anos atrás53 minWhat’s in a brain? Photo by Gallery Stock
Robert Epstein
is a senior research

Seu cérebro não processa informações, recupera conhecimento ou armazena memórias. Em resumo: seu cérebro não é um computador Traduzido de aeon Por mais que tentem, cientistas do cérebro e psicólogos cognitivos nunca encontrarão uma cópia da 5ª Sinfonia de Beethoven no cérebro – ou cópias de palavras, imagens, regras gramaticais ou qualquer outro tipo de estímulos ambientais. O cérebro humano não está realmente vazio, é claro. Mas não contém a maioria das coisas que as...