HomeCategoryArquivos Zoologia - Socientífica

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/03/Untitled-design-1.png

BiologiaZoologiaNova espécie de pássaro é descoberta na Malásia

3 meses atrásO bulbul de olhos de creme (pseudosimplex de Pycnonotus) no parque nacional dos montes de Lambir, divisão de Miri, Sarawak, Malaysia. Crédito da imagem: John C. Mittermeier / Shakya e outros, doi: 10.25226 / bboc.v139i1.2019.a3.

Uma equipe internacional de ornitólogos liderada por pesquisadores da Universidade do Estado de Louisiana descobriu uma espécie nova e crítica de bulbul na parte malaia da ilha de Bornéu.

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2018/08/dog-mammal-dogs-golden-retriever-friends-vertebrate-1285564-pxhere.com_-1280x720.jpg

Por que cães menores levantam as pernas mais alto para fazer xixi? De Elizabeth Preston para a Science. Não mexa comigo! Esse é o sinal que os cães pequenos parecem estar enviando quando fazem xixi nas coisas, de acordo com um novo estudo. Pesquisadores descobriram que quanto menor o cão, mais alto ele levanta a perna para marcar postes, árvores e outros objetos — e esses fluxos de urina de alturas exageradas podem levar outros...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/12/right-whale-calve-02-13-2005-1280x720.jpg

Redes de pesca e falta de comida são os causadores por levar o número do animal marinho mais ameaçados do mundo para apenas 450. Os funcionários do governo federal dos Estados Unidos dizem que é hora de considerar a possibilidade de que as ameaçadas baleias francas possam ser extintas, a menos que novas medidas sejam tomadas para protegê-las. As baleias-francas-do-atlântico-norte (Eubalaena glacialis) estão entre os mais raros mamíferos marinhos do mundo, e elas passam por...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/12/cachorro-sorrindo-1280x720.jpeg

Cientistas da Universidade de Helsinque, Finlândia, descobriram que a oxitocina fez os cães interessarem-se em rostos humanos felizes. Esse hormônio também os fez ver faces irritadas como menos ameaçadoras. Associado ao carinho e à confiança, o hormônio oxitocina é provavelmente um fator chave na interação entre cães e humanos. Pesquisadores do projeto de pesquisa Canine Mind da Universidade de Helsinque descobriram que a oxitocina fez cães interessados em rostos humanos sorridentes. O hormônio também foi...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/06/dinosaur-nodosaur-fossil-discovery-4.jpg

Os cientistas comemoraram, nesse ano, a descoberta do que poderia ser o espécime de dinossauro blindado mais preservado já encontrado na história. Conhecido como nodosauro, o fóssil tem cerca de 110 milhões de anos. Em 2011, um operador de equipamentos pesados com o nome de Shawn Funk, que trabalha para a empresa de energia Suncor em Alberta, estava perfurando areias de petróleo bruto quando, de repente, descobriu rochas com cores amarronzadas que pareciam com costelas....

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/05/Untitled-design-9-1280x720.png

As células na ponta da raiz crescente de uma planta de Arabidopsis se alongam e se dividem, direcionando a raiz para a frente em busca de nutrientes. Time lapse da ponta de uma raiz de Arabidopsis, com aproximadamente 130 μm de diâmetro, com núcleos fluorescentes marcados em magenta e membranas celulares em verde. As imagens foram obtidas a cada quinze minutos durante dezessete horas utilizando um microscópio confocal e um software personalizado para o rastreamento...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/03/22-studyreveals.jpg

BiologiaEcologiaZoologiaEstudo revela evento de extinção em massa há 35 milhões de ano

2 anos atrásOs lagartos (ou geckos) do gênero Underwoodisaurus têm uma escama transparente sobre seus olhos para impedir a perda da água; mas elas não podem piscar, então lambem seu a parte desobstruída dos olhos para limpá-los. Crédito: Stuart Hay, ANU

Os lagartos (ou geckos) do gênero Underwoodisaurus têm uma escama transparente sobre seus olhos para impedir a perda da água; mas elas não podem piscar, então lambem a parte desobstruída dos olhos para limpá-los. Biólogos da Universidade Nacional Australiana (ANU, na sigla em inglês) encontraram a primeira evidência de extinção em massa de animais australianos causada por uma queda dramática nas temperaturas globais a 35 milhões de anos atrás. O estudo foi publicado no periódico Evolution...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2016/10/cc_iStock_18996432_LARGE_16x9.jpg

As cobras verdes não têm nada de membros e agora os cientistas sabem o porquê. Por Elizabeth Pennisi da Science Às vezes, um ajuste genético pode fazer uma grande diferença na aparência de um animal. Isso é o que provavelmente aconteceu quando os antecessores de cobras modernas perderam suas pernas, um processo que começou há cerca de 150 milhões de anos, é o que dois grupos separados de cientistas descobriram. Embora as equipes utilizaram abordagem muito...