Arquivos História Natural - Sociedade Científica
 

HomeCategoryArquivos História Natural - Sociedade Científica

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2018/08/ba8c26d4-a71a-11e6-a836-75a661626cad_1280x720.jpg

Uma equipe internacional de pesquisadores descobriu uma nova espécie de dinossauro, Xiyunykus pengi, durante uma expedição a Xinjiang, na China. A descoberta é a mais recente decorrente de uma parceria entre a Universidade George Washington e a Academia Chinesa de Ciências. Os resultados foram publicados na revista Current Biology, juntamente com a descrição de uma segunda nova espécie intermediária, Bannykus wulatensis. Xiyunykus e Bannykus são ambos alvarezssauros, um grupo enigmático de dinossauros que compartilham muitas características com pássaros. Seus corpos são delgados, com o esqueleto...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2018/08/1200px-Spinophorosaurus_digsite-1200x720.jpg

The Guardian — A ciência e a tecnologia andam de mãos dadas, estimulando-se mutuamente com novos insights e técnicas. A paleontologia também se beneficiou dessa relação, desde microscópios eletrônicos de varredura e vídeos XROMM a impressão 3D e modelos fotogramétricos que desempenham um papel na descoberta dos segredos do passado. Mas o aspecto mais fundamental da paleontologia – encontrar fósseis, permanece do jeito mais primitivo. Mesmo as expedições mais financiadas pelos pesquisadores experientes dependem basicamente de ter...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2018/07/shutterstock_723338467.jpg

Discover — Um estudo publicado na segunda-feira, 16 de julho, estima a composição de camadas de rochas profundas conhecidas como crátons e conclui que elas podem ser muito mais brilhantes do que se suspeitava anteriormente. Partes do manto da Terra podem ter até dois por cento de diamante por composição, muito mais do que se suspeitava anteriormente. Em termos de massa, isso equivale a cerca de um quatrilhão, ou mil trilhões de toneladas de diamante. Uma equipe...

https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2018/04/fossil.jpg

Sabe-se, comumente, que os dinossauros desapareceram em um piscar de olhos — eliminados por um grande impacto de meteorito na Terra, 66 milhões de anos atrás. Mas a origem dos dinossauros foi menos compreendida. Em um novo estudo, cientistas do MUSE – Museum of Science, em Trento, Itália, da Universidades de Ferrara e Padova, Itália e da Universidade de Bristol, mostram que a expansão dos dinossauros também foi desencadeada por uma crise – uma extinção em massa...