HomeCategoryArquivos Evolução - Página 2 de 3 - Socientífica

https://i2.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2018/04/neandertal-boy.jpg?resize=1280%2C720&ssl=1

Depois de anos de sequenciamento dos genomas de fêmeas neandertais, os pesquisadores finalmente deram uma boa olhada no cromossomo Y de um neandertal masculino – e descobriram que é diferente de qualquer outro Y nos humanos modernos que vivem hoje. Mesmo que neandertais e humanos modernos tenham cruzado várias vezes nos últimos 100.000 anos, o DNA no cromossomo Y de um Neandertal masculino que viveu em El Sidrón, Espanha, 49.000 anos atrás não foi passado para...

https://i2.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2018/04/1590709_orig1.jpg?resize=800%2C496&ssl=1

A ciência não é a única maneira de conhecer e entender. Mas a ciência é uma maneira de saber que difere-se de outras formas por conta da sua dependência de evidências empíricas e explicações testáveis. Como a evolução biológica responde por eventos que também são preocupações centrais da religião – incluindo as origens da diversidade biológica e especialmente as origens dos seres humanos – a evolução tem sido uma ideia controversa na sociedade desde que foi inicialmente articulada...

https://i1.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2018/02/plantscoloni.jpg?resize=1057%2C662&ssl=1

BiologiaCiênciaEcologiaEvoluçãoGeologiaHistória NaturalMeteorologiaMudanças Climáticas / Aquecimento GlobalAs plantas colonizaram a Terra 100 milhões de anos antes do que imaginávamos

1 ano atrásA vida primitiva na terra se assemelhava a solos como este campo da lava na Islândia. A co-autora Sylvia Pressel aparece à direita na foto. Crédito: Paul Kenrick

Nos primeiros quatro bilhões de anos da história da Terra, os continentes do nosso planeta eram desprovidos de vida além dos micróbios. Tudo isso mudou com a chegada das plantas terrestres a partir de seus parentes marítimos, ecologizando os continentes e criando habitats que os animais mais tarde iriam invadir. O momento deste acontecimento foi previamente marcado nas evidências das plantas fósseis mais antigas, que têm cerca de 420 milhões de anos. Uma nova pesquisa,...

https://i0.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2018/02/d41586-018-01700-3_15446606.gif?resize=800%2C450&ssl=1

BiologiaCiênciaEcologiaEvoluçãoNeurociênciaO primeiro peixe a caminhar pode nunca ter deixado os oceanos

1 ano atrásLeucoraja erinacea recém-nascido caminhando, filmado por baixo. Crédito: Jung, Baek, Dasen et al./Cell

O peixe que anda sugere que o controle da locomoção evoluiu muito antes do que se pensava. Desenhos animados que ilustram a evolução descrevem os primeiros vertebrados adquirindo seus membros primordiais enquanto se deslocam para terra firme pela primeira vez à medida em que deixam seu ambiente aquático. Mas novas descobertas indicam que algumas dessas primeiras criaturas capaz de andar podem ter ficado mesmo debaixo de água, deixando descendentes que hoje apresentam comportamento ambulante no...

https://i1.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2018/02/cheddar-man-close-up-full-width.jpg?resize=1160%2C435&ssl=1

BiologiaCiênciaEcologiaEvoluçãoGenéticaHomem de Cheddar demonstra que raças humanas são uma ilusão

1 ano atrásUm close nos olhos do modelo do Homem de Cheddar apresentado por Kennis & Kennis
Reconstructions.

A aldeia de Cheddar, no sudoeste da Inglaterra, começou a produzir seu famoso queijo há pelo menos 900 anos. As cavernas perto da aldeia forneceram a temperatura e umidade ideais para amadurecer esse produto lácteo de sabor único. As cavernas também forneceram condições ideais para preservar o DNA dos restos humanos e animais que também foram sepultados pelos residentes locais ao longo dos milênios. Suponho que seja apropriado que alguns dias antes do aniversário de...

https://i1.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/12/Cell_Blue-feature-art.jpg?resize=1207%2C680&ssl=1

BiologiaEcologiaEnsaioEvoluçãoGenéticaEm uma forma de vida recentemente criada, um grande mistério

2 anos atrásAs células "syn3.0" contêm o número mínimo de genes necessários para a vida.

Os cientistas criaram um organismo sintético que possui apenas os genes necessários para sobreviver. Mas não se sabe o que cerca de um terço desses genes faz. Retire as partes de uma casa — os revestimentos, as paredes, o gesso, o telhado, a madeira, a ardósia, as instalações, os pisos, — e com você fica? Com uma moldura, a estrutura, a forma esquelética que compõe o núcleo de qualquer arquitetura. Podemos fazer o mesmo com...

https://i2.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/12/2017.jpg?resize=1280%2C720&ssl=1

Líderes científicos escolhem a dúzia de descobertas e avanços mais importantes de 2017 — do declínio acentuado de insetos voadores até vírus que pode matar bactérias. O jornal The Guardian consultou especialistas sobre as principais conquistas da ciência neste ano em diversas áreas. Este foi um ano bastante profícuo em ciência e tecnologia. Os vírus salvam um homem de bactérias resistentes a antibióticos Liz Sockett, professora de genética bacteriana na Universidade de Nottingham, relatou ao...

https://i1.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/12/all-genomics-microbioma-010.jpg?resize=824%2C549&ssl=1

Em estudo publicado na revista científica Cell,  pesquisadores revisam a relação simbiótica entre os microrganismos e os seres humanos. O artigo discorre desde o período intrauterino, questionando a Hipótese da Esterilidade (feto totalmente livre de microrganismos) aceita até recentemente, mostrando que alguns autores já demonstraram a existência de diversas comunidades microbiais no sêmen e no útero humano. A presença de microrganismos no mecônio (primeira evacuação dos recém-nascidos) também suporta a ideia de uma rota de colonização...

https://i1.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/12/O-arganaz-sorridente.jpg?resize=1010%2C672&ssl=1

O jornal The Guardian escolheu, dentre 3.500 fotos enviadas para seu concurso, as 14 mais engraçadas de 2017. Os vencedores mais engraçados deste ano incluem uma lontra morrendo de rir, pinguins indo à igreja, um pato à jato e uma tartaruga dando um tapa no olho de um concidadão marinho. Banheiro pessoal Because I’m happy ♫ ♫ ♫ E aí, cara? Help! O arganaz sorridente O que tu disse? Excelente fuga O pato à jato Pegando uma...

https://i2.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/12/tjsp_a_1391885_f0011_oc.jpeg?resize=1003%2C660&ssl=1

BiologiaEcologiaEvoluçãoPaleontologiaNova espécie de leão marsupial extinto aprofunda sua feroz árvore genealógica

2 anos atrásReconstrução artística de um espécime de Wakaleo schouteni desafiando outro da espécie Nylacinid Nimbacinus dicksoni por uma carcaça de canguru em uma floresta do Oligoceno, em Riversleigh, um sítio arqueológico de renome em Queensland, Austrália (ilustração do artista Peter Schouten).

O animal de tamanho de um cachorro acrescenta mais diversidade à história dos maiores predadores da Austrália. [dropcap]A[/dropcap] maioria dos marsupiais modernos são muito bonitos e fofinhos e — coalas, cangurus, wallabees (ou wallabies), vombates, planadores de açúcar (um marsupial noturno parente dos gambás) e até mesmo alguns tipos de gambás são muito fofos. Mas os antigos leões marsupiais estão longe de parecer adoráveis bolas de pelos. E, como Elaina Zachos relata para a National...