Connect with us

Hi, what are you looking for?

Saúde & Bem-Estar

Cães vão farejar câncer em nova pesquisa japonesa

De Jason Daley para a Smithsonianmag.com

Parece que novos avanços contra o câncer estão acontecendo o tempo todo. Mas, nos últimos anos, uma descoberta em particular atraiu a imaginação do público: cães que farejam o câncer. Agora, como informa Yvette Tan, no site Mashable, os residentes de uma cidade no Japão com altas taxas de câncer de estômago estão participando de um teste para testar a precisão desses “rastreadores” de câncer caninos.

De acordo com Tan, residentes de Kaneyama, uma cidade de 6.000 habitantes na Prefeitura de Yamagata, enviará amostras de urina congeladas para a Nippon Medical School, localizada nos arredores de Tóquio. Lá, cães de detecção altamente treinados vão cheirar as amostras em busca de sinais de câncer de estômago. Acredita-se que os cães são capazes de detectar odores específicos que as células cancerosas emitem e que os seres humanos não são capazes de detectar.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

“Em nossa pesquisa até agora, os cães de detecção de câncer foram capazes de encontrar [sinais de] câncer com uma precisão de quase 100 por cento”, disse, ao Japan Today, Masao Miyashita, professora da faculdade de medicina à frente da pesquisa.

Enquanto os autores do projeto de pesquisa e outros acham isso interessante, contudo, os pesquisadores têm seus críticos. O uso de cães não é economicamente viável, conta Cynthia Otto, diretora do Centro de Cães Trabalhadores da Penn Vet na Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade da Pensilvânia, a Sara Chodosh do Popular Science. O objetivo da triagem de pessoas com câncer é fazê-lo de forma rápida e econômica, a fim de cobrir o maior número possível de pacientes. Para o teste japonês, o treinamento de um dos cães custa US $ 45.000.

E cães podem ter dias bons e dias ruins. Eles não podem dizer aos seus manipuladores por que eles podem ter cometido um erro em um determinado dia, então é difícil ajustar o treinamento. “Eles têm todas essas influências que podem desordená-los, e talvez não reconheçamos isso”, conta Otto à Chodosh. “Nós não queremos arriscar a vida de alguém com isso”.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Mesmo assim, a capacidade de reconhecer o câncer é impressionante e intrigante. E os pesquisadores continuaram a perseguir a ideia. Um programa baseado em Quebec chamado CancerDogs está rastreando alguns bombeiros dos EUA que tipicamente têm taxas de câncer mais altas do que as normais. Um outro programa no Reino Unido chamado Medical Detection Dogs contou com um estudo no qual cães treinados farejaram em busca de sinais de câncer de próstata. Um estudo preliminar mostrou que os cães podem detectar câncer de próstata com índice de acerto de 93 por cento dos casos.

“Nossos cães têm taxas de confiabilidade mais altas do que a maioria dos testes existentes. Sabemos que o olfato deles é extraordinário. Eles podem detectar partes por trilhão – o equivalente a uma gota de sangue em duas piscinas de tamanho olímpico “, disse Claire Guest, fundadora da Medical Detection Dogs, à Press Association. “Nós não deveríamos estar virando as costas para esses bio-detectores altamente sensíveis, apenas porque eles têm casacos peludos”.

O cão McBaine, um detector de câncer na Penn Vet Working Dog Center, na Universidade de Pensilvânia.

O cão McBaine, um detector de câncer na Penn Vet Working Dog Center, na Universidade de Pensilvânia.

Mesmo que os testes não conduzam aos hospitais “Drs. Cães” itinerantes, disse Otto a Joshua A. Krisch no The New York Times em 2014, os projetos valem a pena se eles ajudarem a isolar os compostos que os cães estão detectando. Isso poderia levar a novos sensores de nanotecnologia que poderiam encontrar câncer tão bem (ou melhor) que os nossos amigos caninos.

Mas cães detectores parece já terem um lugar na medicina. Atualmente, os cães assistentes de diabéticos alertam seus tutores quando eles farejam aromas indicadores de baixos de açúcar no sangue. E os “cães alerta de convulsão” são treinados para ajudar pessoas com epilepsia. Então, talvez, no futuro, nossos amigos peludos podem nos ajudar a cheirar câncer também.

Publicidade. A leitura continua abaixo.

Texto adaptado da Smithsonian Magazine.

 

Publicidade. A leitura continua abaixo.
Avatar
Publicado por

Mestrando em Estudos Ambientais pela UCES, Buenos Aires. Graduado em Engenharia Civil e pós-graduado em Gestão Pública e Controladoria Governamental. Com interesse por ciência, tecnologia, filosofia, desenvolvimento sustentável e diversas outras áreas do conhecimento humano.

Faça um comentário

Notícia

Durante o desenvolvimento embrionário, os mamíferos (a maioria deles) crescem na cavidade do útero da mãe. Esse ambiente vai se dilatando e desenvolvendo ao...

Mundo Estranho

O jovem de 23 anos Eik Júnior Monzilar Parikokoriu precisou percorrer nove quilômetros com a ave presa à garganta até chegar num pronto-socorro.

Saúde & Bem-Estar

Os exercícios de alta intensidade de intervalos (HIIT) se tornaram populares nos últimos anos por uma série de razões. Eles não exigem tanto tempo...

Espaço

Planeta Nove? Plutão deixou de ser planeta? Descubra agora quantos e quais são planetas do Sistema Solar.