NaturezaPesquisadores acidentalmente capturam raro tubarão das profundezas

O grupo de pesquisadores ficou surpreso ao se deparar com esse raro tubarão, eles nunca tinham visto nada assim antes.
Milena Elísios4 semanas atrás(Imagem: Kelvin Aitken / Marine themes)
https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/11/Raro-tubarão-2-1280x720.jpg

Um grupo de pesquisadores ficou surpreso ao se deparar com um estranho tubarão abissal preso em uma rede que foi lançada a 700 metros de profundidade para fins de pesquisa, no sul de Portugal. Com  cabeça arredondada e uma longa fileira de 300 dentes finos e afiados, o animal não se parecia com nada do que eles já tinham visto antes.

Pouco depois de capturar o tubarão, eles acabaram descobrindo que se tratava de um raro tubarão-enguia (Chlamydoselachus anguineus) uma espécie pré-histórica muito pouco conhecida.

Fileiras compostas por 300 dentes chamam a atenção, no raro tubarão-enguia. (Foto: Marian Torres)

Com a cabeça semelhante a uma cobra e um focinho curto que abriga cerca de 300 dentes afiados como agulhas que são alinhados em 25 fileiras ordenadas, o tubarão-cobra ou tubarão-enguia, foi considerado extinto por muito tempo, mas até hoje se sabe muito pouco sobre esse estranho habitante das profundezas.

O espécime capturado acidentalmente em Portugal era um macho adulto com 1,5 metro de comprimento. Quando o animal foi retirado do mar, já estava morto, provavelmente devido a mudança de pressão. A rede sobe muito rápido, e eles não sobrevivem à essa súbita mudança.

O raro tubarão-enguia já estava morto quando foi encontrado na rede. (Foto: Marian Torres)

Esse tubarão é considerado um fóssil vivo, pois sua espécie permaneceu praticamente imutável desde o rompimento da Pangeia, na era Paleozoica, entre 200 e 540 milhões de anos atrás. Ele se alimenta principalmente de outros tubarões, peixes, polvos e lulas, possui uma anatomia notavelmente simples, provavelmente devido à falta de nutrientes em seu ambiente aquático. Mas não há resposta definitiva sobre como e por que ele sobreviveu a seus contemporâneos, os cretáceos.

Um tubarão-enguia filmado por um pescador nas águas do Japão

Por causa da escassez de informações sobre a espécie fica muito difícil saber se ela corre risco de extinção. mas a União Internacional para a Conservação da Natureza, classifica o tubarão-enguia como uma espécie quase ameaçada, isso, devido ao receio de que a expansão da pesca aumente os casos de captura acidental, dizimando esse tubarão.

FONTE / BBC