História & HumanidadeMisteriosa tecnologia antiga foi encontrada no naufrágio de Antikythera

O dispositivo encontrado é considerado o computador mais antigo do mundo, foi utilizado para prever posições astronômicas e eclipses para fins calendáricos e astrológicos
Milena Elísios2 semanas atrásModelo moderno do Mecanismo Antikythera (CC BY-SA 3.0)
https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/10/Antiga-tecnologia-2.jpg

No ano de 1901 um navio antigo que naufragou por volta de 60 aC, na costa nordeste de uma pequena ilha chamada Aigila, no estreito entre Creta e o Peloponeso, foi descoberto, e uma parte de sua carga foi recuperada. Dentre os objetos recuperados estava uma tecnologia antiga, que chocou o mundo.

Este foi o naufrágio de Antikythera: um grande  um grande navio mercante, com cerca de 40 metros de comprimento e, além das ânforas usuais que continham vinho ou outras mercadorias, ele carregava também estátuas de bronze e mármore, além de vidro fino. As estátuas de bronze em tamanho real eram verdadeiras antiguidades, com pelo menos um século ou mais de idade, mas os outros objetos de prestígio eram de fabricação recente. Também haviam passageiros: o corpo de uma mulher com brincos de ouro foi encontrado dentro do que restou do navio naufragado.

A origem dos itens a bordo

Foi possível identificar os locais de origem de muitos dos itens a bordo. Havia ânforas de tipos fabricados em Rodes e Kos no Dodecaneso, perto de Éfeso, na Ásia Menor, e provavelmente também na costa adriática da Itália. O mármore das estátuas é pariano, então provavelmente vieram de uma oficina na região do Egeu, talvez Delos ou Pergamon. O vidro é siro-palestino ou egípcio. Haviam  também 32 moedas de prata de Pérgamo e Éfeso, bem como moedas antigas de Katane, na Sicília, e Cnidos, na Ásia Menor. As últimas moedas de prata foram cunhadas entre 76 e 67 aC, fornecendo a evidência mais firme de que o naufrágio ocorreu após 76 e provavelmente dentro de uma ou duas décadas depois daquele ano.

LEIA TAMBÉM: Arqueólogos encontram tesouros em pirâmide submersa de 2.300 anos

Artefatos do Naufrágio Antikythera. (Magnus Manske / CC BY-SA 2.0)

O misterioso objeto mecânico

Um objeto mecânico composto de madeira e metal, com a forma e as dimensões de uma caixa de sapatos também foi encontrada em meio aos detritos do navio. Embora a antiga tecnologia provavelmente não chamasse tanta atenção como as estátuas e objetos de vidro, era delicada e preciosa, e acredita-se que tenha sido embalada com segurança em uma caixa ou recipiente para protegê-lo de danos ocasionais durante a viagem.

LEIA TAMBÉM: Cultura de uso de ferramentas por macacos-prego variou ao longo de 3 mil anos

O dispositivo, encontrado no naufrágio Antikythera, chamado de mecanismo Antikythera, é considerado o computador mais antigo do mundo. Através de uma série de engrenagens, foi utilizado para prever posições astronômicas e eclipses para fins calendáricos e astrológicos. (Viajantes de fim de semana / CC BY-SA 2.0)

O objeto revela uma caixa composta por placas de bronze retangulares formando duas faces: a frontal e a traseira, emolduradas por uma caixa de madeira, e uma maçaneta ou manivela saindo do meio de um dos lados de madeira. A característica dominante da face frontal seria um mostrador circular cercado por duas escalas concêntricas em forma de anel e com um conjunto complicado de ponteiros saindo do centro. A maior parte da face traseira seria ocupada por duas ranhuras em espiral com escalas inscritas ao longo delas e ponteiros radiais de construção bastante complicada, além de três mostradores circulares menores, com ponteiros mais simples. Em toda a escala do mostrador, nos espaços ao redor do mostrador e também em placas de bronze separadas que estavam armazenadas nas faces da máquina e podem ter funcionado como tampas, seria possível ver textos gravados em letras gregas.

LEIA TAMBÉM: Brasil vence luta judicial e recupera fósseis de 100 milhões de anos

Esta é uma versão SVG do esquema do mecanismo Antikythera com eixos e engrenagens rotulados. (Proprietário principal / Domínio público)

O botão do lado poderia ser torcido um pouco para mostrar que todos os ponteiros eram movidos por ele, embora em diferentes quantidades e direções. A placa frontal  também poderia ser removida para mostrar, por trás dela, um mecanismo de engrenagens interconectadas.

FONTE / Ancient Origins

Posts relacionados