NaturezaPor que mordidas de tubarões são realmente mais mortais na Austrália

A Austrália tem números relativamente baixos de ataques de tubarões, mas grande partes dessas mordidas costumam ser fatais.
Milena Elísios3 semanas atrás
https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/10/Mordidas-de-tubarões-3.jpeg

Mortes devido a ataques de tubarões são muito raras, mesmo assim, elas acontecem, e pessoas morrem devido a mordidas de tubarões todos os anos.

Segundo estatísticas oficiais, nos Estado Unidos, pelo menos 45 pessoas são mordidas por tubarões todos os anos, mas apenas 1,3% desses ataques são fatais. Na Austrália, um número muito menor de pessoas são mordidas por tubarões (cerca de 14 pessoas anualmente), porém, uma porcentagem muito maior desses ataques resultam em mortes (cerca de 11%). Então, levanto em consideração essas estatísticas, a Austrália é mais propensa a ataques mortais de tubarões, mas, porquê?

As condições perfeitas

De certa forma, a Austrália tem as condições perfeitas para ataques sérios de tubarões. A primeira razão é que os australianos e os turistas que visitam o lugar amam o oceano. Cerca de 85% dos australianos vivem a 50 km da costas. As praias também são destinos recreativos favorecidos na Austrália e os locais costeiros são fortemente direcionados ao turismo, atraindo quase 60% dos turistas internacionais. A Austrália também possui a maior diversidade de tubarões e raias do mundo, incluindo cerca de 180 das 509 espécies conhecidas de tubarões. Mas o que realmente precisamos olhar são os tubarões perigosos.

LEIA TAMBÉM: Com 300 dentes e cabeça de cobra, esse é o tubarão mais raro e antigo da Terra

Apenas 26 espécies de tubarões foram definitivamente identificadas como perigosas aos seres humanos, que poderiam atacar sem provocação, embora o número verdadeiro provavelmente seja um pouco maior. Dessas 26 espécies, 22 são encontradas nas águas australianas. Além disso, as águas costeiras da Austrália abrigam todas as “três grandes” espécies mortais de tubarões: tubarões brancostubarões-tigre e tubarões-touro.

A Austrália é o lar de todas as três grandes espécies de tubarões, conhecidas por atacar seres humanos. (Denice Askebrink)

A culpa pode ser do aquecimento

A maioria dos peixes é ectotérmica ou de sangue frio, com temperaturas corporais muito próximas às da água circundante. Isso restringe seu alcance a locais onde a temperatura da água é ótima. Mas os tubarões brancos e algumas outras espécies relacionadas podem reter o calor gerado por seus músculos predominantemente durante a natação, permitindo que eles sejam predadores rápidos e ágeis, mesmo em água fria.

LEIA TAMBÉM: Descoberto tubarão incomum que come plantas

Eles fazem isso com a ajuda de grupos de artérias e veias paralelas nos cérebros, olhos, músculos e estômagos que funcionam como “trocadores de calor” entre o sangue que entra e o que sai, permitindo que eles mantenham esses órgãos cruciais aquecidos. Isso permite que esses tubarões se movam sazonalmente para cima e para baixo nas costas leste e oeste da Austrália, provavelmente seguindo espécies de presas migratórias.

Os tigres ameaçadores

Os tubarões-tigre vivem principalmente em águas costeiras, embora também se aventurem no mar aberto. Seus movimentos são imprevisíveis,  eles comem uma grande variedade de presas, são naturalmente curiosos e oportunistas e podem ser muito agressivos aos seres humanos. Em resumo: fica claro que as águas da Austrália abrigam três predadores que podem representar um perigo real, mesmo que acidental, para os seres humanos.

FONTE / The Conversation