NaturezaOito braços, nove cérebros e três corações: esse é o polvo gigante do Pacífico

Redação2 semanas atrás5 minPolvo gigante do Pacífico Norte em aquário (Foto de Psareva)
https://i2.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/08/Polvo-Gigante-do-pacífico-2.jpg?fit=900%2C600&ssl=1

Com a capacidade de aprender a resolver problemas assim como os humanos, os polvos são uma das espécies mais inteligentes do oceano.

Esses animais curiosos têm o cérebro mais complexo dos invertebrados. Assim como os vertebrados, eles também têm memórias de longo e curto prazo.

Os polvos aprendem a resolver problemas por tentativa, erro e experiência. Uma vez que um problema é resolvido, os polvos são capazes de lembrar e ainda resolver outros problemas semelhantes.

LEIA TAMBÉM: Descoberto tubarão incomum que come plantas

O sentido de toque do polvo é agudo em suas ventosas. Um polvo vendado poderia diferenciar entre objetos de várias formas e tamanhos sem nenhum problema.

Aqui estâo algumas das centenas de ventosas do polvo gigante do Pacífico. Sensores bardos fornecem informações ao animal, permitem que ele pegue a presa e leve-a até o bico. (© Michael Bentley, Flickr, cc por 2.0)

Polvos têm olhos altamente complexos que se comparam à acuidade visual humana. O foco é feito movendo a lente para dentro e para fora ao invés de mudar sua forma como o olho humano faz.

Um excêntrico gigante do Pacífico

Os cefalópodes em geral, e os polvos em particular, são conhecidos pela sua inteligência extremamente avançada, provavelmente o mais avançado dos invertebrados. Mas há uma espécie de polvo em particular, que chama a atenção pelos seus nove cérebros e três corações que impulsionam o seu sangue azul através deste grande corpo mole. Esse é o polvo gigante do Pacífico (Enteroctopus doflein).

LEIA TAMBÉM: Esta estranha e transparente lula parece mais um pássaro alienígena: confira o vídeo

Sangue azul

No lugar da hemoglobina – como nós humanos – os polvos possuem a hemocianina, ou seja, em vez de ferro a proteína do sangue desses animais contém cobre, que dá ao sangue uma cor azul. A hemocianina é mais eficiente do que a hemoglobina em transportar o oxigênio pelo corpo do animal.

FONTES / Future-Sciences / MarineBio