EcologiaCientistas estimam que consumimos cerca de 70.000 partículas de micro plástico por ano

Damares Alves3 semanas atrás
https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/06/Mcroplástico-1-1280x1003.jpg

Desde que a produção em massa de plásticos começou na década de 1940, os polímeros versáteis se espalharam rapidamente pelo mundo. Embora os plásticos tenham facilitado a vida de muitas maneiras, a eliminação dos materiais é um problema crescente. Agora, pesquisadores da revista ACS Environmental Science & Technology estimam que o americano médio consome mais de 70.000 partículas de micro plásticos por ano, embora os efeitos sobre a saúde desse consumo não sejam claros.

Microplásticos são pequenos (geralmente microscópicos) pedaços de plástico que podem surgir de múltiplas fontes, como a degradação de produtos de plástico maiores no ambiente, ou o derramamento de partículas de recipientes de alimentos e água durante o empacotamento. Os seres humanos podem inadvertidamente absorver os materiais quando ingerem alimentos ou respiram ar contendo micro plásticos. Os  sobre a  da ingestão dessas partículas são desconhecidos, mas algumas peças são pequenas o suficiente para entrar  , onde podem desencadear reações imunológicas ou liberar substâncias tóxicas. Mas quantos micro-plásticos os humanos consomem? Essa é a questão que Kieran Cox e seus colegas queriam resolver.

Para isso, os pesquisadores revisaram 26 estudos anteriores que analisaram as quantidades de  partículas em peixes, moluscos, açúcares adicionados, sais, álcool, água da torneira ou engarrafada e ar. Outros alimentos não foram incluídos na análise porque os dados estavam faltando. Em seguida, a equipe avaliou aproximadamente quanto desses alimentos homens, mulheres e crianças ingeriram da ingestão dietética recomendada das Diretrizes Alimentares para os americanos de 2015-2020. A partir dessa análise, o consumo estimado de micro-plásticos variou de 74.000 a 121.000 partículas por ano, dependendo da idade e do sexo. As pessoas que bebem apenas água engarrafada poderiam consumir mais 90.000 micro-plásticos por ano, em comparação com aqueles que bebem apenas água da torneira. Como os pesquisadores consideraram apenas 15% da ingestão calórica dos americanos, esses valores provavelmente subestimam, dizem eles. [Science News]