O Mundo da PseudociênciaJovem antivacina que processou escola após ser banido pega catapora nos EUA

O jovem havia se negado a tomar a vacina com base em argumentos religiosos, e agora está infectado com catapora.
https://i0.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2019/05/106854200-catapora.jpg?fit=1200%2C674&ssl=1

Após ser banido de sua escola por não vacinar-se contra catapora, Jerome Kunkel, um americano de 18 anos, processou ela e ganhou conhecimento internacional quando o veredito saiu.

Jerome Kunkel virou manchete em abril por sua malsucedida ação judicial contra o colégio Our Lady of Sacred Heart/Assumption Academy, na cidade de Walton, no Estado de Kentucky.

Na ação contra a escola, ele argumentou que a vacinação era “imoral, ilegal e pecaminosa” e que seus direitos estavam sendo violados.

Agora, algum tempo depois, o advogado do jovem antivacina, Christopher Weist, disse à imprensa americana que o adolescente começou sentir os sintomas da catapora.

Segundo a BBC News, em meio a um surto da doença, a escola que o jovem frequentava decidiu barrar todos os alunos que não aderissem à campanha de imunização. E o jovem havia se negado a tomar a vacina com base em argumentos religiosos.

O colégio decidiu impedir a entrada de alunos que não se imunizassem depois que 32 estudantes pegaram catapora. Weist disse à NBC News que seu cliente não se arrepende da decisão de não tomar a vacina, mesmo tendo contraído a doença depois.

“Ele tem crenças profundamente religiosas e sinceras”, disse Weist. “Ele sempre reconheceu o risco de pegar a doença e estava ok com isso.”

O Departamento de Saúde do Norte de Kentucky decidiu banir alunos não imunizados de frequentar aulas e atividades extracurriculares em 14 de março. A escola de Kunkel seguiu essa determinação. [BBC, IFLS]

Posts relacionados