BiologiaMedicinaCientistas descobriram como recrutar e reprogramar células para combater o câncer

Pela primeira vez, uma equipe de pesquisadores desenvolveu um processo para converter células da pele humana em sentinelas do sistema imunológico.
Redação7 meses atrás
https://socientifica.com.br/wp-content/uploads/2018/12/TurningSkinCellsIntoTcells_1024-1024x415.jpg

Sem as células T, as células responsáveis ​​por combater células estranhas, humanos são bastante vulneráveis ​​a doenças. As próprias células T, no entanto, dependem de sentinelas do sistema imunológico, células dendríticas, para procurar e sinalizar qualquer coisa suspeita.

Nos tratamentos contra o câncer, como a imunoterapia, esse processo é manipulado para que nossos próprios corpos ataquem as células cancerígenas.

Agora, pela primeira vez, uma equipe de pesquisadores da Universidade de Lund, na Suécia, desenvolveu um processo para converter células da pele humana em sentinelas do sistema imunológico, o que poderia levar a opções de tratamento de imunoterapia mais seguras.

Combater o câncer com o próprio sistema imunológico do corpo não é tarefa fácil. Às vezes, o câncer pode fazer com que as células dendríticas se comportem de maneiras incomuns e não funcionem adequadamente.

Há também a chance de seu corpo rejeitar o tratamento todos juntos.

Criando células imunológicas do próprio corpo do paciente, a chance de rejeição é drasticamente reduzida.

Esse processo, chamado de reprogramação direta, foi publicado recentemente na revista Science Immunology e não é apenas eficaz, mas também rápido.

“A partir de uma seção de tecido retirado da pele, podemos cultivar milhões de células e reprogramá-las para células dendríticas em um processo que leva apenas nove dias”, disse Filipe Pereira, líder da equipe de pesquisa que conduziu o estudo.

Não são apenas as células reprogramadas capazes de alertar o sistema imunológico do corpo para as células cancerígenas, elas também podem ser guiadas pelos pesquisadores a buscar alvos específicos antes de serem introduzidos no corpo.

A imunoterapia celular é uma opção de tratamento relativamente nova no combate ao câncer.

Uma melhor compreensão das complexidades de como funciona o sistema imunológico pode nos ajudar a manter a saúde por mais tempo.

A pesquisa conduzida por Pereira e equipe ajudará a melhorar as opções de tratamento e abrir novas avenidas de pesquisa em imunoterapia.

Este artigo foi originalmente traduzido do Futurism. Leia o artigo original.