Os dinossauros se originaram e foram extintos em um piscar de olhos
 

História NaturalMudanças Climáticas / Aquecimento GlobalPaleontologiaOs dinossauros se originaram e foram extintos em um piscar de olhos

Élisson Amboni23 de abril de 20187 min

Sabe-se, comumente, que os dinossauros desapareceram em um piscar de olhos — eliminados por um grande impacto de meteorito na Terra, 66 milhões de anos atrás.

Mas a origem dos dinossauros foi menos compreendida. Em um novo estudo, cientistas do MUSE – Museum of Science, em Trento, Itália, da Universidades de Ferrara e Padova, Itália e da Universidade de Bristol, mostram que a expansão dos dinossauros também foi desencadeada por uma crise – uma extinção em massa que aconteceu 232 milhões de anos atrás.

No novo artigo, publicado na Nature Communications, são fornecidas evidências para combinar os dois eventos – a extinção em massa, chamada de Evento Pluvial Carniano, e a diversificação inicial dos dinossauros.

Os dinossauros tinham se originado muito antes, no início do Período Triássico, cerca de 245 milhões de anos atrás, mas permaneceram muito raros até os eventos no Carniano, 13 milhões de anos depois.

O novo estudo mostra quando os dinossauros assumiram, pelo uso de evidências detalhadas de sequências de rochas nas Dolomitas, no norte da Itália – aqui os dinossauros são detectados a partir de suas pegadas.

Primeiro não havia pegadas de dinossauros e depois havia muitas. Isso marca o momento de sua explosão, e as sucessões das rochas nas Dolomitas estão bem datadas. Comparação com as sucessões de rochas na Argentina e no Brasil, aqui surgem os primeiros grandes esqueletos de dinossauros, mostram que a explosão aconteceu ao mesmo tempo por aqui também.

O autor principal, Massimo Bernardi, curador do MUSE e pesquisador associado do Bristol’s School of Earth Sciences, disse: “Estávamos empolgados em ver que as pegadas e os esqueletos contavam a mesma história. Estudávamos as pegadas nas Dolomitas há algum tempo e é incrível como foi clara a mudança de ‘nenhum dinossauro’ para ‘muitos dinossauros’.”

O ponto de explosão dos dinossauros coincide com o final do Episódio Pluvial de Carniano, uma época em que os climas mudaram de secos para úmidos e novamente para secos.

Há muito se suspeitava que esse evento havia causado transtornos entre a vida na terra e no mar, mas os detalhes não eram claros. Então, em 2015, a datação de seções de rochas e a medição dos valores de oxigênio e carbono mostraram exatamente o que havia acontecido.

Houve enormes erupções no oeste do Canadá, representadas hoje pelos grandes basaltos de Wrangellia – que provocaram explosões de aquecimento global, chuva ácida e mortes na terra e nos oceanos.

O coautor Piero Gianolla, da Universidade de Ferrara, acrescentou: “Nós detectamos evidências da mudanças climáticas nas Dolomitas. Houve quatro palpitações de aquecimento e perturbação climática, todos dentro de um milhão de anos. Isso deve ter levado a repetidas extinções”.

O professor Mike Benton, também coautor, da Universidade de Bristol, disse: “A descoberta da existência de uma ligação entre a primeira diversificação de dinossauros e uma extinção em massa global é importante”.

“A extinção não apenas abriu o caminho para a era dos dinossauros, mas também para as origens de muitos grupos modernos, incluindo lagartos, crocodilos, tartarugas e mamíferos – os principais animais terrestres atualmente”.


Fonte: ScienceDaily (com informações da Universidade de Bristol)

Referência:

  1. Massimo Bernardi, Piero Gianolla, Fabio Massimo Petti, Paolo Mietto, Michael J. Benton. Dinosaur diversification linked with the Carnian Pluvial EpisodeNature Communications, 2018; 9 (1) DOI:10.1038/s41467-018-03996-1