Stephen Hawking, a estrela mais brilhante da cosmologia moderna, morre aos 76 anos
 

NotíciaObituárioStephen Hawking, a estrela mais brilhante da cosmologia moderna, morre aos 76 anos

Élisson Amboni14 de março de 201812 min

Stephen Hawking morre aos 76 anos, disse sua família.

O físico britânico era conhecido por seu trabalho com os buracos negros e a relatividade, escrevendo vários livros científicos populares sobre o tema, incluindo o aclamado Uma Breve História do Tempo.

“Estamos profundamente entristecidos pela morte de nosso amado pai”, disse um comunicado da família.

Com 22 anos, Stephen Hawking foi informado que viveria apenas alguns anos depois de ter sido diagnosticado com uma forma rara de doença no neurônio motor.

A doença o deixou restrito à cadeira de rodas e quase incapaz de falar, exceto através de um sintetizador de voz.

Sua família disse que ele morreu pacificamente em sua casa perto da Universidade de Cambridge, onde ele fez grande parte de seu trabalho inovador sobre os buracos negros.

Na declaração de seus filhos, Lucy, Robert e Tim disseram: “Ele foi um grande cientista e um homem extraordinário, cujo trabalho e legado viverão por muitos anos”.

Eles elogiaram sua “coragem e persistência” e disseram que seu “brilho e humor” inspirou pessoas em todo o mundo.

“Ele disse uma vez: ‘Não seria muito um universo se não fosse o lar das pessoas que você ama’. Nós vamos sentir falta dele para sempre.”

O professor Hawking foi o primeiro a estabelecer uma teoria da cosmologia como uma união da relatividade e da mecânica quântica.

Fonte: BBC