Cachorros gostam mais de pessoas que sorriem
 

BiologiaCiênciaCuriosidadeEvoluçãoNeurociênciaTraduçõesZoologiaCachorros gostam mais de pessoas que sorriem

Diógenes Henrique2 de dezembro de 20179 min

Cientistas da Universidade de Helsinque, Finlândia, descobriram que a oxitocina fez os cães interessarem-se em rostos humanos felizes. Esse hormônio também os fez ver faces irritadas como menos ameaçadoras. Associado ao carinho e à confiança, o hormônio oxitocina é provavelmente um fator chave na interação entre cães e humanos.

Pesquisadores do projeto de pesquisa Canine Mind da Universidade de Helsinque descobriram que a oxitocina fez cães interessados em rostos humanos sorridentes. O hormônio também foi o responsável por eles verem caras irritadas como menos ameaçadoras. “Parece que o hormônio oxitocina influencia o que o cão vê e como ele experimenta o que vê”, diz o estudante de doutorado Sanni Somppi.

Pesquisadores do Canine Mind mostraram 43 imagens de rostos sorridentes e irritados em uma tela de computador para os cachorros. Cada cão foi testado duas vezes: uma vez sob a influência da oxitocina, que foi administrada como parte do teste e uma vez sem oxitocina. O olhar do cão sobre as imagens e o tamanho da pupila foram medidos com um equipamento computadorizado de rastreamento ocular. As emoções e a atenção orientam o olhar fixo de contemplação e regulam o tamanho da pupila, fazendo com que o olho guie uma janela para as mentes dos cachorros.

Os cães geralmente se concentram no aspecto mais notável de cada situação, como estímulos ameaçadores em uma situação assustadora. Reconhecer e interpretar ameaças rapidamente é importante para a sobrevivência. E os cães sob a influência da oxitocina estavam mais interessados em rostos sorridentes do que em imagem de rostos com raiva. Além disso, a oxitocina também influenciou os estados emocionais dos cães, o que era evidente no tamanho da pupila.

“Nós estávamos entre os primeiros pesquisadores do mundo a usar medidas de pupila na avaliação de estados emocionais dos cães. Este método já havia sido usado apenas em seres humanos e macacos”, diz o professor Outi Vainio, que dirige o grupo de pesquisa.

Sem a oxitocina, as pupilas dos cachorros estavam no seu maior tamanho quando olhavam rostos irritados. Isso indicou que os rostos irritados causaram uma reação emocional mais poderosa nos cães. Sob a influência da oxitocina, no entanto, imagens de rostos sorridentes aumentaram o estado emocional dos cães mais do que as fotografias de faces humanas bravas. Isso significa que a oxitocina provavelmente fez com que os rostos irritados parecessem menos ameaçadores e os rostos sorridentes mais atraentes.

Segundo pesquisadores da Universidade de Helsinque, na Finlândia, descobrira um forte relação entre o hormônio oxitocina e a reação de cães. Mostrando fotos de rostos para os nossos amigos de quatro patas, que em um momento estavam sob o efeito da oxitocina e em outro não, ele notaram diferenças significativas na reação deles. Sob o efeito do hormônio, o cães se mostraram mais propensos a um reação menos extrema a faces humanas sorridentes e a uma reação mais amigável a rostos bravos. O mesmo efeito não foi verificado quando os animais estavam sem a influência do hormônio.
Segundo pesquisadores da Universidade de Helsinque, na Finlândia, descobrira uma forte relação entre o hormônio oxitocina e a reação de cães. Mostrando fotos de rostos para os nossos amigos de quatro patas, que em um momento estavam sob o efeito da oxitocina e em outro não, ele notaram diferenças significativas na reação deles. Sob o efeito do hormônio, o cães se mostraram mais propensos a um reação menos extrema a faces humanas sorridentes e a uma reação mais amigável a rostos bravos. O mesmo efeito não foi verificado quando os animais estavam sem a influência do hormônio. Crédito da charge: Einstein’s mama

“Ambos os efeitos promovem a comunicação cão-humano e o desenvolvimento de relações carinhosas”, diz Vainio. Associado ao carinho e à confiança, o hormônio oxitocina é provavelmente um fator chave na interação entre cães e humanos.

Traduzido de “Smil­ing hu­man faces are at­tract­ive to dogs – thanks to oxy­to­cin”, press release, Universidade de Helsinque.

Referência:

  1. Somppi S, Törnqvist H, Topál J, Koskela A, Hänninen L, Krause CM and Vainio O (2017) Nasal Oxytocin Treatment Biases Dogs’ Visual Attention and Emotional Response toward Positive Human Facial Expressions. Front. Psychol. 8:1854. doi: 10.3389/fpsyg.2017.01854. Link to the publication: https://www.frontiersin.org/articles/10.3389/fpsyg.2017.01854/full