EspaçoSpaceX revela sua vistosa e reutilizável cápsula tripulada Dragon

Diógenes Henrique2 anos atrás13 minA próxima geração da nave espacial da SpaceX projetada para transportar humanos para a Estação Espacial Internacional e para outros destinos: http://www.spacex.com/crew-dragon
https://i2.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/08/Space-X-Dragon-V2.jpg?fit=1000%2C1024&ssl=1

Primeiro cargueiro, agora tripulável, o moderno “táxi espacial” conhecido como Dragon V2 está pronto para passageiros. Em uma cerimônia de inauguração em 2014, completa com efeitos de fumaça e luzes coloridas, o CEO da SpaceX, Elon Musk, deu ao mundo o primeiro vislumbre da nave espacial da empresa, denominada de Dragon, atualizado.

A NASA já está usando uma versão não tripulada da Dragon para enviar carga para a Estação Espacial Internacional e retornar de lá com equipamentos valiosos de experiências científicas. Mas Musk sempre quis que a Dragon se tornasse um veículo de passeio reutilizável para astronautas.

O novo veículo tem paredes simples prateadas, assentos para até sete passageiros e um conjunto de painéis de controle de tela plana. A espaçonave pode encaixar-se na ISS sem a ajuda do braço robótico da estação espacial. Mas o aspecto mais radical do redesenho é o trem de pouso, que permitirá que os astronautas pousem a nave espacial em terreno sólido.

A versão tripulável do cargueiro Dragon atualmente em uso em missões de abastecimento da Estação Espacial Internacional. Crédito: SpaceX
A versão tripulável do cargueiro Dragon atualmente em uso em missões de abastecimento da Estação Espacial Internacional. Crédito: SpaceX

Intercâmbio no espaço

A versão atual da Dragon libera um pára-quedas à medida que ela desce e cai no oceano. A Dragon V2, em vez disso, vem com um conjunto de motores SuperDraco incrivelmente poderosos, cada um capaz de produzir mais de 70 mil newtons de força. Os motores permitirão que os astronautas melhorem suas manobras no espaço e controlem sua trajetória na reentrada.

“A tripulação da Dragon possui um sistema avançado de evasão de emergência (que foi testado na primavera de 2015) para transportar rapidamente os astronautas para a segurança se alguma coisa sai errado, experimentando as mesmas forças G como um passeio na Disneyland”, escreveu a SpaceX em seu site. Crédito: SpaceX

“Você poderá aterrissar em qualquer lugar da Terra com a precisão de um helicóptero”, disse Musk durante o evento na sede da SpaceX, em Hawthorne, Califórnia. Os motores são encapsulados em conchas de proteção, e eles são configurados em pares de modo que, se um falhar, um segundo pode dar um impulso para compensar a ausência.

Segundo a empresa do visionário Elon Musk,
Segundo a empresa do visionário Elon Musk, “as telas da Dragon V2 fornecerão informações em tempo real sobre o estado e as capacidades da nave espacial — tudo desde a posição da Dragon no espaço, até possíveis destinos na Terra, sem esquecer do ambiente a bordo”. Crédito: SpaceX

A Dragon V2 também tem escudos de calor mais resistentes, o que deixa a SpaceX a um passo mais perto de realizar seu objetivo de desenvolver uma nave espacial reutilizável de forma completa e rápida. A SpaceX testou com sucesso, em abril de 2014, um conjunto de pernas de aterrissagem em um foguete usado para enviar a Dragon não tripulada para a ISS, e Musk espera que em breve seja possível que os foguetes e as cápsulas tripuláveis simplesmente sejam reabastecidas e seja enviadas novamente ao espaço, assim como aviões comerciais. Atualmente, isso já acontece com os foguetes Falcon, dos quais é possível recuperar o primeiro estádio dos propulsores durante os lançamentos.

Enquanto continuarmos a jogar fora os foguetes e as naves espaciais, nunca teremos acesso verdadeiro ao espaço.Elon Musk, CEO da empresa privada de exploração aeroespacial SpaceX

Tripulação de roedores

Como passageiros nos aviões comerciais de hoje, os pilotos da Dragon V2 não terão muito espaço nas pernas nos espaços apertados da cápsula. Mas a nave inclui interfaces com telas sensíveis ao toque para controlar a nave espacial, bem como botões manuais para funções críticas que seriam necessárias em casos emergenciais.

Os astronautas da NASA não estão preparados para viajar na Dragon V2 até 2018. No entanto, um grupo de ratos e camundongos fez a jornada no veículo carga SpaceX em novembro de 2014, tornando-se os primeiros passageiros de mamíferos da empresa privada de exploração espacial.

A tripulação da Dragon tem um Sistema de Controle Ambiental e de Apoio à Vida (Environmental Control and Life Support System - ECLSS) que proporciona um ambiente confortável e seguro para os membros da tripulação. Durante a viagem, os astronautas a bordo podem definir a temperatura interior da nave espacial entre 65 e 80 graus Fahrenheit. Crédito: SpaceX
A tripulação da Dragon tem um Sistema de Controle Ambiental e de Apoio à Vida (Environmental Control and Life Support System – ECLSS) que proporciona um ambiente confortável e seguro para os membros da tripulação. Durante a viagem, os astronautas a bordo podem definir a temperatura interior da nave espacial entre 65 e 80 graus Fahrenheit. Crédito: SpaceX

Os primeiros passageiros da versão de carga da Dragon passaram cerca de seis meses na ISS e serão objeto de vários experimentos sobre os efeitos a longo prazo da microgravidade na fisiologia dos mamíferos. Os resultados provavelmente se mostrarão úteis para Musk, que espera eventualmente transportar os humanos em um longa viagem a Marte.

Quando a Dragon V2 for lançada com sua primeira equipe comercial, o jeito da viagem espacial vai mudar. “Não será mais heroico ir ao espaço — vai se tornar uma mercadoria — e isso é questão de tempo”, disse à New Scientist John Logsdon, um especialista em exploração espacial da Escola Elliott de Assuntos Internacionais da Universidade George Washington, em Washington DC. “O que vai contar é o que as pessoas fazem uma vez que chegam lá”.

Com informações da New Scientist.