AstrobiologiaAstrofísicaCiênciaCosmologiaFísicaRadioastronomiaO misterioso sinal Wow! foi finalmente explicado

Diógenes Henrique2 anos atrásO sinal Wow! representado como "6EQUJ5". Crédito: Observatório de rádio Big Ear e Observatório Astrofísico Norte-americano (NAAPO).
https://i2.wp.com/socientifica.com.br/wp-content/uploads/2017/06/wow.jpg?fit=1024%2C678&ssl=1

É, não era uma mensagem alienígena.

Uma equipe de pesquisadores do Center of Planetary Science (CPS) finalmente resolveu o mistério do sinal “Wow!” de 1977. Era um cometa, eles relatam, que que era desconhecido no momento da descoberta do sinal. O pesquisador líder Antonio Paris descreve sua explicação para o famoso sinal e como a equipe provou aquela hipótese em um artigo publicado no periódico Journal of the Washington Academy of Sciences.

Em agosto de 1977, uma equipe de astrônomos estudando transmissões de rádio de um observatório do estado de Ohio chamado “Big Ear” gravou um incomum sinal de 72 segundos — era tão forte que o membro da equipe Jerry Ehman rabiscou “Wow!” ao lado da leitura do Big Ear. Desde essa época, inúmeros cientistas procuraram uma explicação para o sinal, mas, até agora, ninguém poderia oferecer um argumento válido. Possíveis fontes como asteroides, exoplanetas, estrelas e até sinais da Terra foram excluídas. Alguns, fora da comunidade científica, chegaram até mesmo a sugerir que era uma prova de alienígenas. Observou-se que a frequência foi transmitida em 1.420 MHz, porém, essa vem a ser a mesma frequência que o hidrogênio.

O Wow! foi um sinal de rádio forte de banda estreita detectado por Jerry r. Ehman em 15 de agosto de 1977, enquanto ele estava trabalhando em um projeto SETI no telescópio de rádio Big Ear da Universidade do estado de Ohio, em seguida, localizado no Observatório Perkins da Universidade de Ohio Wesleyan, em Delaware, Ohio. sinal suportou as marcações esperadas de origem não-terrestre e não-solar do sistema. Ele durou para a janela completa 72-segunda que orelha grande foi capaz de observá-lo, mas não foi detectado novamente
O Wow! foi um sinal de rádio de banda estreita detectado por Jerry r. Ehman em 15 de agosto de 1977, enquanto ele estava trabalhando em um projeto SETI no telescópio de rádio Big Ear da Universidade do estado de Ohio, na época localizado no Observatório Perkins da Universidade de Ohio Wesleyan, em Delaware, Ohio. O sinal durou 72 segundos completos, tempo em que o Big Ear foi capaz de observá-lo, mas não foi detectado novamente.

A explicação começou a entrar em foco no ano passado, quando uma equipe no CPS sugeriu que o sinal poderia ter vindo de uma nuvem de hidrogênio que acompanha um cometa, além disso, o movimento do cometa explicaria por que o sinal não foi visto novamente. A equipe observou que dois cometas estavam na mesma parte do céu que o Big Ear monitorava no dia do registro. Esses cometas, P/2008 Y2 (Gibbs) e 266/P Christensen, ainda não tinham sido descobertos. A equipe então teve a chance de testar sua ideia quando os dois cometas apareceram mais uma vez no céu noturno de novembro de 2016 a fevereiro de 2017.

A equipe relata que os sinais de rádio do 266/P Christensen corresponderam com os do sinal Wow! de 40 anos atrás. Para confirmar seus resultados, eles testaram leituras de outros três cometas e encontraram resultados semelhantes. Os pesquisadores reconhecem que eles não podem dizer com certeza que o Wow! foi gerado por 266/P Christensen, mas eles podem dizer com boa segurança que foi gerado por um cometa.

Em 01º de abril de 2017, o Journal of the Washington Academy of Sciences aceitou o paper
Em 01º de abril de 2017, o Journal of the Washington Academy of Sciences aceitou o paper “Hydrogen Line Observations of Cometary Spectra at 1420 MHZ”. Essa pesquisa científica de dois anos foi em resposta ao artigo “Hydrogen Clouds from Comets 266/P Christensen and P/2008 Y2 (Gibbs) are Candidates for the Source of the 1977 ‘Wow!’ Signal”, a hipótese que levou a essa investigação, segundo a Center for Planetary Science. Crédito: The Center for Planetary Science

O periódico “Journal of the Washington Academy of Sciences” é a revista peer-reviewed oficial da Academia de Ciências de Washington, que publica pesquisas científicas originais, o que inclui o trabalho científico de dez vencedores do Prêmio Nobel.

Referências:

1)      “Hydrogen Line Observations of Cometary Spectra at 1420 MHZ”, Journal of the Washington Academy of Sciences. http://planetary-science.org/research/the-wow-signal/ (Paper PDF)

2) “Wow! mystery signal from space finally explained”, Phys.org. <https://phys.org/news/2017-06-wow-mystery-space.html> Acesso em 12/06/2017.

3) “The Wow Signal”, The Center for Planetary Science. <http://planetary-science.org/research/the-wow-signal/> Acesso em 12/06/2017.