Qijianglong – uma explicação para o mito do “Dragão Chinês”
 

CiênciaHistóriaPaleontologiaTraduçõesQijianglong – uma explicação para o mito do “Dragão Chinês”

Élisson Amboni4 de novembro de 20166 min

Paleontólogos da Universidade de Alberta (Canadá), incluindo o estudante de PhD (Doctor of Philosophy, similar ao Dr. aqui do Brasil *) Tetsuto Miyashita, a estudante de mestrado Lida Xing e o Prof. Philip Currie descobriram uma nova espécie de dinossauro de pescoço longo, através de um fóssil encontrado na China. O achado foi publicado em um artigo científico na revista Journal of Vertebrate Paleontology.

Qijianglong (que se pronuncia “CHI-jyang-lon”) tinha cerca 15 metros e viveu à 160 milhões de anos atrás no Jurassico superior. O nome significa “Dragão de Qijang”, pois foi descoberto perto da cidade de Qijang. O fóssil ofi encontrado por trabalhadores da construção cívil em 2006, e a eventual escavação encontrou vários pedados de longas vertebras de pescoço de vertebrados. Incrívelmente, a cabeça do dinossauro ainda estava “anexada”. “- Isso é raro de se encontrar, cabeça e pescoço de dinossauros ‘pescoçudos’, porque a cabeça é tão pequena que é facilmente desanexada depois que o animal morre”, expllicou Miyashita.

As novas espécies pertencem a um grupo de dinossauros chamados mamenchisaurídeos, conhecidos pelos extremamente grandes, às vezes medindo mais da metade do comprimento dos seus corpos. A maioria dos saurópodes, ou dinossauros ‘pescoçudos’, tem pescoços somente com um terço de comprimento de seus corpos.

Unico entre os mamechisaurídeos, Qijanglong tinha as vertebras do pescoço preenchidad com ar, fazendo com que seus pescoços relativamentes mais maneiros, apesar de seu tamanho enorme. As articulações entrelaçadas entre as vértebras também indicam um pescoço surpreendentemente duro, que era muito mais móvel verticalmente do que para os lados, semelhante a um guindaste de construção.

“Qijanglong é um animal legal. Se você imaginar um grande animal que é metade pescoço, você pode ver que a evolução pode fazer coisas bem extraordinárias.” – disse Miyashita.
Mamenchissaurideos só são encontrados na Ásia, mas a descoberta de Qijianglong revela que pode haver tantas diferenças entre mamenchissaurideos como há entre os dinossauros de pescoço longo de diferentes continentes.

“Qijianglong mostra que os dinossauros de pescoço comprido diversificaram de formas únicas na Ásia durante os tempos jurássicos – algo muito especial estava acontecendo naquele continente”, diz Miyashita. “Em nenhum outro lugar podemos encontrar dinossauros com pescoços mais longos do que os da China. O novo dinossauro nos diz que essas espécies extremas prosperaram de forma isolada do resto do mundo.”

Miyashita acredita que mamenchissaurideos evoluiram em muitas formas diferentes quando outros dinossauros de pescoço longo foram extinto na Ásia. “Ainda é um mistério porque mamenchissaurideos não migraram para outros continentes”, diz ele. É possível que os dinossauros foram uma vez isolado como um resultado de uma grande barreira tal como um mar, e perdido em competição com espécies invasoras quando a ligação de terra foi restaurada mais tarde.

O esqueleto Qijianglong agora está em um museu local em Qijiang. “A China é o lar para os antigos mitos de dragões”, diz Miyashita, “Eu me pergunto se os antigos chineses tropeçaram em um esqueleto de um dinossauro de pescoço comprido como Qijianglong e imaginaram uma criatura mítica”.

Fontes:

Traduzido por Diego de Assis de Science Daily: Long-necked ‘dragon’ dicovered in China: Dinosaur’s lightweight neck spanned half the length of its body

Artigo Original: A new sauropod dinosaur from the Late Jurassic of China and the diversity, distribuition, and relationships of mamenchisaurids