Astronauta registra em vídeo trajetória de foguete

Astronauta a bordo da Estação Espacial Internacional faz registro da subida do cargueiro Progress M-10.

1351 0

Alexander Gerst, astronauta alemão atualmente a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), fez um registro inusitado na última sexta-feira, dezesseis de novembro. Ele produziu diferentes fotos do lançamento do carga espacial Progress MS-10, que subiu até o espaço e fez uma “perseguição” à ISS.

A espaçonave havia sido lançada do Cosmódromo de Baikonur, o centro de lançamento espacial russo no Cazaquistão, a partir de um foguete Soyuz-FG da agência espacial russa Roscosmos para uma missão de reabastecimento da ISS, levando cerca de 2,4 toneladas de mantimentos, equipamentos e experimentos científicos que serão conduzidos a bordo da estação espacial pelos astronautas.

A partir do conjunto de 2050 fotos de Gerst, em missão pela Agência Espacial Europeia (ESA), o artista Seán Doran produziu o incrível vídeo timelapse que exibe a trajetória do cargueiro Progress subindo e em órbita seguindo a ISS. No vídeo, que foi feito a partir dos quinze minutos iniciais do voo da nave espacial, é possível ver o lançamento, que começa aos 17 segundos do vídeo (canto inferior esquerdo da tela), e o instante em que o primeiro estágio se separa seguindo-se a ignição do segundo estágio, aos 26 segundos. As inúmeras luzes vistas no vídeo são as cidades e vê-se ainda o brilho noturno da atmosfera terrestre. A partir daí se inicia a caçada espacial do Progress à ISS. Confira.

As imagens foram registradas a partir da vista do módulo Cupola da ISS, construído pela ESA e que serve de observatório com suas sete janelas, utilizado para conduzir experimentos, acompanhamento de atividades externas como acoplamentos e caminhadas espaciais e é ponto de observação da Terra.

Além de Alexander Gerst, a astronauta da NASA Serena Auñón-Chancellor e russo Sergey Prokopyev, este em missão pela Roscosmos, fazem parte da tripulação atualmente a bordo da estação espacial.

O lançamento de um foguete Soyuz-FG que deu impulso ao cargueiro Progress foi o primeiro desde a falha da espaçonave russa em 11 de outubro, quando o módulo tripulado Soyuz MS-10 teve de fazer o abortamento da missão e um pouso de emergência. Com essa missão, subiriam até a ISS Alexey Ovchinin, astronauta da Roscosmos (comandante da Soyuz-MS-10), e Nick Hague, da NASA, membros da Expedição 57.

A tripulação da Expedição 57 saiu ilesa do incidente e foi resgatada após o pouso de emergência do módulo a vinte quilômetros a leste de Dzhezkazgan, também no Cazaquistão. O voo abortado do Soyuz MS-10 foi o primeiro caso de um incidente de foguete tripulado russo em alta altitude em 43 anos, desde o evento com a Soyuz-18A, que não conseguiu chegar em órbita em abril de 1975, ocasião em que a tripulação também chegou sã e salva a terra.

Créditos do vídeo: Seán Doran/Alexander Gerst/ESA/NASA.

Publicação arquivada em