Astronauta brasileiro aceita convite para ser ministro da Ciência e Tecnologia

"Só falta o anúncio oficial, realmente, para a minha indicação de ministro da Ciência e Tecnologia", disse o astronauta.

1822 0

Marcos Pontes, conhecido por ser o primeiro astronauta brasileiro a ser enviado para o espaço, disse em entrevista que aceitou ser chefe da pasta de ciência e tecnologia do novo governo eleito que presidirá o Brasil a partir de 2019.

A uma TV afiliada da Rede Globo do RS, ele disse que aceitou o convite, que já havia sido apregoado durante toda a campanha eleitoral por Jair Bolsonaro. “Fui convidado e já aceitei, o convite está aceito”, disse.

Apesar da patente do astronauta ser de estima, tê-lo indicado pode ser um aceno de que as pesquisas de bases vão ganhar menos investimentos. O plano seria direcionar mais verba às ciências aplicadas, colaborando mais no ensino técnico que nas demais áreas, como as ciências sociais e humanas.

Marcos Pontes disse em um vídeo gravado para o youtube que “só falta o anúncio oficial, realmente, para a minha indicação de ministro da Ciência e Tecnologia”.

Imagem em destaque: Marcos Pontes recebendo o Prêmio da Ordem Nacional do Mérito, em 20 de abril de 2006, do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.

Publicação arquivada em