A matéria escura não está interagindo consigo mesma, pesquisa revela

A matéria escura ainda é a partícula mais tímida da física. Novas observações mostram que a matéria escura no aglomerado de galáxias Abell 3827 teimosamente ignora todos os outros tipos de matéria – incluindo a...

5031 0

A matéria escura ainda é a partícula mais tímida da física. Novas observações mostram que a matéria escura no aglomerado de galáxias Abell 3827 teimosamente ignora todos os outros tipos de matéria – incluindo a si mesma, astrônomos relataram na Semana Europeia de Astronomia e Ciência Espacial, em Liverpool, Inglaterra.

A pesquisa, também publicada no arXiv.org, nega uma anterior descoberta de que as estrelas foram separadas de sua matéria escura em Abell 3827, um aglomerado a cerca de 1,3 bilhão de anos-luz que inclui quatro galáxias colidindo (SN: 5/16/15, p. 10). Na época, o cosmólogo Richard Massey e seus colegas sugeriram que a matéria escura pode ter ficado atrás de sua galáxia porque estava interagindo com outro aglomerado de matéria escura – algo que a matéria escura não deveria fazer, de acordo com a teoria padrão. A matéria escura, que compõe a maior parte da massa do universo, só é conhecida por interagir com a matéria visível comum via gravidade.

Mas observações mais recentes feitas com o Atacama Large Millimeter Array no Chile mostram que a matéria escura estava realmente se comportando exatamente como esperado.

“Nós observamos por mais tempo e descobrimos que a matéria escura estava escondida exatamente onde deveria estar”, diz Massey, da Universidade de Durham, na Inglaterra. “É uma espécie de reconhecer o erro em algum nível.”

Ainda é possível que outros aglomerados de galáxias revelem nuvens que não foram observadas de matéria escura, diz Massey. Sua equipe projetou um telescópio de balão chamado SuperBIT, que eles esperam usar para checar centenas de aglomerados de galáxias se comportando diferentemente.

“Nós sabemos apenas pouco sobre isso”, diz Massey. “Tentemos dar um passo a frente, mas nos vemos sempre retornando ao início.”

Fonte: Science News

Referências:

A. Robertson et al. Strong lensing signals from self-interacting dark matter clusters. European Week of Astronomy and Space Science, Liverpool, England, April 6, 2018.

R. Massey et al. Dark matter dynamics in Abell 3827: new data consistent with standard Cold Dark Matter. arXiv:1708.04245v1. Posted August 16, 2017.

Publicação arquivada em