A empresa de exploração aeroespacial Blue Origin prepara o teste de lançamento suborbital do New Shepard 3. O lançamento está previsto para este domingo (29) e será transmitido ao vivo.

(Atualizado às 13h15 de 29 de abril de 2018).

No domingo, a empresa espacial privada Blue Origin lançará seu terceiro foguete de estágio único New Shepard, segundo o fundador Jeff Bezos. O lançamento estava programado para as 10h30 no horário de Brasília  (9:30 AM EDT ou 13:30 UTC), e será transmitido ao vivo. Posteriormente a Blue Origin reagendou o lançamento para as 13h42 (11:42 AM CDT ou 16:42 UTC). O novo horário foi divulgado na conta do Twitter e o local de lançamento é o complexo de desenvolvimento da empresa no oeste do Texas, com transmissão ao vivo direto do site da empresa em https://www.blueorigin.com/ ou na conta da Blue Origin no Youtube.

Jeff Bezos: “Os preparativos para o lançamento estão em andamento para o oitavo voo de teste da New Shepard, enquanto continuamos nosso progresso em direção a voos espaciais tripulados. Atualmente planejado para domingo, 29 de abril, com abertura da janela de lançamento às 830am CDT. Informações da transmissão ao vivo serão divugadas. @BlueOrigin #GradatimFerociter.” Fonte: Jeff Bezos / Twitter

Este será o oitavo voo geral do New Shepard e o segundo voo para este veículo em particular, o New Shepard 3. O primeiro, o New Shepard 1 (NS1), foi lançado em 29 de abril de 2015 (três anos atrás, amanhã).  O primeiro voo do veículo NS1 em grande escala levou o veículo espacial a uma altitude de 93,57 quilômetros (307.000 pés). Embora o voo de teste tenha sido considerado um sucesso e a cápsula tenha sido recuperada com sucesso por meio de um pouso com paraquedas, o estágio de reforço caiu ao pousar devido a uma falha de pressão hidráulica no sistema de controle do veículo durante a descida, por isso, esse estágio não foi recuperado.

O New Shepard NS2 da Blue Origin, como visto no EAA 2017 em Oshkosh (Foto: ThePenultimateOne / Wikipedia)

A Blue Origin então lançou com sucesso e desembarcou seu segundo New Shepard 2 (NS2) em novembro daquele ano, e passou a reutilizar o booster para quatro lançamentos adicionais até outubro de 2016, antes de retirá-lo. Esse segundo foguete New Shepard foi lançado com sucesso e aterrissou cinco vezes entre novembro de 2015 e outubro de 2016.

A empresa lançou e recuperou seu terceiro foguete, o New Shepard 3, em seu único lançamento de 2017 em dezembro, e esse é o veículo que será lançado amanhã.

O foguete New Shepherd levará os passageiros ao espaço, levando-os em um voo de 11 minutos em uma cápsula que aterrissará com a ajuda de paraquedas, enquanto o propulsor retorna com um pouso controlado.

Mas a Blue Origin tem ambições que vão além de levar os turistas espaciais à órbita: a empresa mostrou seus planos para o foguete New Glenn no ano passado, para o qual a empresa planeja levar carga para a órbita depois de ser lançada em sua estreia em 2020.

O propulsor suborbital que levou a nova cápsula para a borda do espaço e depois retornou para um pouso vertical controlado em 12 de dezembro de 2017. Foto: Blue Origin.

A Blue Origin pretende realizar seus primeiros voos tripulados com o New Shepard, de acordo com o site The Verge, em algum momento no final deste ano, e o CEO Bob Smith disse no ano passado que sua empresa planejava enviar seus primeiros passageiros ao espaço até 2019, segundo informou a CNN.

Testando o novo foguete

A Blue Origin lançou sua nova cápsula de tripulação no terceiro novo foguete de New Shepard em dezembro passado. O reforço suborbital levou a nova cápsula para a borda do espaço e depois retornou para um pouso vertical controlado.

Nesse teste de dezembro da empresa de Bezos lançou e pousou o New Shepard pela primeira vez desde o teste de outubro de 2016 em sua instalação de lançamento no oeste do Texas. O lançamento, que aconteceu em 12 de dezembro, foi o primeiro de um novo foguete e da cápsula tripulada Crew Capsule 2.0 da empresa, que foi aprimorada a partir de uma cápsula de teste anterior, agora com grandes janelas e algumas comodidades internas. Em última análise, a Blue Origin planeja usar o foguete New Shepard para lançar seus clientes pagantes em voos suborbitais no espaço.

O sétimo voo do New Shepard foi o primeiro voo de um novo foguete, o terceiro que a Blue Origin construiu. A cápsula alcançou uma altitude de 99,39 quilômetros, a pouco menos de 100 quilômetros da fronteira internacionalmente reconhecida como divisão do espaço, a chama linha Karman. O propulsor então retornou para um pouso vertical controlado e a cápsula (obviamente ainda sem tripulação) aterrissou no deserto usando um paraquedas.

Na ocasião, o terceiro propulsor de foguete New Shepard e a nova Crew Capsule 2.0 apresentam algumas melhorias em relação aos designs anteriores. A cápsula, pela primeira vez, tem janelas reais em vez de janelas pintadas na lateral, como foi o caso de voos testes anteriores. Modificações para melhorar a reutilização da cápsula e do booster também foram feitas, como painéis melhorados para acessar hardware para manutenção entre voos e proteção térmica mais robusta, de acordo com o site Spaceflight Now.

BE-4

Lançar turistas ao espaço com o New Shepard é apenas uma pequena parte dos maiores planos de voos espaciais da Blue Origin. Em outubro do ano passado, a empresa de foguetes de Jeff Bezos realizou um teste de disparo “hot-fire test” do Blue Engine 4 (BE-4), o mais poderoso motor de foguete construído nos Estados Unidos em décadas.

O Motor BE-4 durante o primeiro teste de disparo estático em 18 de outubro de 2017. Foto: Blue Origin

A Blue Origin tem grandes planos para o BE-4, como o de vender o motor de foguete para a United Launch Alliance (ULA) para uso em seu foguete Vulcan, que está atualmente em desenvolvimento pela joint venture Lockheed Martin-Boeing. Além disso, a Blue Origin planeja usar sete motores BE-4 para alimentar um novo foguete de levantamento pesado de 86 metros (283 pés) na configuração de dois estágios ou 99 metros (326 pés) e 17.100 quilonewots (3,85 milhões de libras-força) chamado New Glenn. A empresa está atualmente construindo uma fábrica em Huntsville, Alabama, para montar veículos de lançamento da New Glenn, que atualmente está sediada na sede da empresa em Kent, Washington, segundo o site SpaceFlight Now.

Os planos de longo prazo para a Blue Origin também incluem o desenvolvimento de um lander lunar reutilizável, chamado Blue Moon, com tecnologias do New Shepard, que poderiam pousar na Lua e então se relançar para uma estação lunar em órbita. O foguete New Glenn, uma vez desenvolvido, também daria à empresa um foguete que poderia ser usado para uma variedade de missões, desde lançamentos em espaço profundo até voos tripulados.

Novo voo teste

Neste novo lançamento teste, espera-se que o reforço reutilizável New Shepard envie a cápsula tripulável Crew Capsule 2.0, que levará experimentos de pesquisa e não passageiros para a borda do espaço, até linha Karman (a cerca de 100 quilômetros acima da Terra), como no teste de dezembro passado. Espera-se que a cápsula se separe do foguete assim que o motor principal for desligado, e então volte ao chão sob os paraquedas. Enquanto isso, o propulsor do New Shepard se lançará de volta à Terra antes de usar um freio de arrasto, reativando seu motor BE-3 movido a hidrogênio e estendendo as pernas de aterrissagem para um touchdown vertical suave em uma plataforma de pouso de concreto. Isso supondo que o plano de voo se assemelhe à trajetória de lançamentos testes do passado do New Shepard.

A Blue Origin transmitirá o voo teste ao vivo e o vídeo ficará disponível nesta página. O voo de teste de amanhã deve reutilizar o mesmo propulsor New Shepard que fez aquele seu primeiro lançamento em dezembro passado.

Esta semana, no entanto, é o pequeno New Shepard que chama a atenção. O foguete tem sido impressionante em sua capacidade de reutilização, como demonstrado pelo segundo booster, que foi lançado e pousou cinco vezes. Talvez em breve você possa comprar um bilhete para um voo do New Shepard até a borda do espaço.

Fontes: SpaceFlight Now, Popular Mechanics e The Verge.