Rh-nulo, o tipo sanguíneo mais raro de todos: o “sangue dourado”

122636

Existem oito tipos comuns de sangue. A palavra-chave aí? Comum. Se o que você sabe sobre o sangue para por aí, então tudo isso vai mudar para melhor muito rapidamente. Há literalmente milhões de variedades de tipos de sangue, e a mais rara é compartilhada por menos de 45 pessoas na Terra. Vamos falar sobre o mais exclusivo.

brunch

Fácil como A, B, O

Os prós e contras dos tipos de sangue são muito mais complicados do que você provavelmente queira que seja (ou talvez seja só nós?), mas aqui está um curso intenso relativamente rápido. Estamos cheios de glóbulos vermelhos que transportam oxigênio através de nossos corpos. Os antígenos cobrem essas células como se fossem queijo salpicados em uma rosquinha (veja o vídeo abaixo). Esses Antígenos em seus glóbulos vermelhos é como pequenas etiquetas que seu corpo diz, “Oi, eu vou passar aqui”, para o que seus anticorpos respondem: “OK! Nós não os atacaremos”. Seus glóbulos brancos se encaixam nesses antígenos para atuar como um escudo contra a infecções.

Os dois principais antígenos são A e B. O tipo que você tem é determinado pelos alelos (variantes de genes) passados a você por seus pais. A e B são dominantes, enquanto O (que não possui um antígeno correspondente) é recessivo. Então, há um grupo diferente, o grupo do antígeno D, o que nos dá as classificações positivas / negativas que conhecemos. E essa classificação é chamada de fator Rh. O sangue positivo possui o fator Rh (contém o antígeno D), e os tipos negativos não o possuem. Bastante fácil. Existem 35 grupos de tipos sanguíneos reconhecidos pela Sociedade Internacional de Transfusão de Sangue, mas, por motivos de simplicidade, a maioria das pessoas realmente precisa conhecer os dois tipos mais importantes: o sistema ABO e o sistema Rhesus D.

Bom, se a informação dos 35 grupos de tipos de sangue não o fez desistir de ler, agora é onde esse texto fica ainda mais interessante. Existem centenas de antígenos diferentes, e eles caem em 33 sistemas de antígenos reconhecidos. Não se fala muito sobre isso porque, digamos, mais de 99,9 por cento das pessoas carregam o antígeno Vel. O Vel é um grupo sanguíneo com um antígeno de alta prevalência. Ou seja, indicar um Vel no final do seu tipo de sangue (ou seja, ABVel+) provavelmente seria apenas redundante. Não simplificar seu tipo de sangue seria como dizer uma história realmente chata com todos os detalhes desnecessários e óbvios incluídos. Basta dizer as coisas que importam e daí entendemos o resto.

O Vel pode induzir um famoso e sorrateiro anticorpo em pacientes com Vel-negativos: o anticorpo anti-Vel. O anti-Vel é notório por se parecer com um enfadonho anticorpo IgM “do bem” reativo a baixas temperatura (reage melhor a temperaturas inferiores a 37 °C), mas ao contrário do anticorpo IgM “do bem”, esse falso IgM é muito capaz de reparar o complemento nas temperaturas corporais e pode causar reações graves em uma transfusão hemolítica. Os raros pacientes com anti-Vel precisam de sangue Vel-negativo, mas, felizmente, o suficiente desses doadores foi identificado ao longo dos anos, de modo que as unidades Vel-negativas congeladas não são tão difíceis de se encontrar na maioria dos centros de sangue.

Veja o vídeo abaixo sobre o Sistema ABO e entenda um pouco mais sobre a questão “Por que temos diferentes tipos de sangue?”.

 

 

Há os raros, e há O “Rharo” (desculpe pelo trocadilho, não resisti)

Após os oito tipos de sangue comuns, temos alguns unicórnios. Algo como 160 dos 342 antígenos do grupo sanguíneo são de alta prevalência, o que significa que a maioria das pessoas os tem em seus glóbulos vermelhos. Se você não tem um antígeno que 99 por cento das pessoas têm, seu sangue é considerado raro. Se você falta um que 99,99 por cento das pessoas tem, então, parabéns, você é o Homem-Aranha. Brincadeira, apenas para descontrair.

O tipo de sangue mais raro existente é o sangue de Rh-nulo (ou Rhnull). Esse sangue “exclusivo” é caracterizado por uma completa falta de antígenos no sistema Rh, que é o segundo maior grupo de todos do sistema sanguíneo (só perde para o Sistema ABO). Esse grupo inclui o antígeno D (o fator Rh, bebê, lembra?), além de outros 50 antígenos qualquer-coisa no grupo. Este tipo de sangue é tão raro que apenas 43 pessoas em todo o planeta Terra já foram encontradas com ele, e existem apenas nove doadores ativos. Até 1961, os médicos assumiam que uma pessoa que não possuía todos os antígenos Rh nunca, jamais, sairia viva do útero. “É o sangue dourado”, disse ao site Mosaic o Dr. Thierry Peyrard, Diretor do Laboratório Nacional de Referência de Imuno-hematologia em Paris.

Além de fazer alguém se sentir realmente especial, o Rh-nulo ou outros sangues raros são extremamente valiosos. “Já que o sangue de Rh-nulo pode ser considerado o sangue ‘universal’ para qualquer pessoa com tipos de sangue raros dentro do sistema Rh, sua capacidade de salvar vidas é enorme. Como tal, também é altamente apreciada pelos médicos — embora seja dada aos pacientes apenas em circunstâncias extremas, e depois de uma consideração muito cuidadosa, porque pode ser quase impossível substituir”, informa o Mosaic.

Veja o Vídeo sobre os Sistema Rh

No Reino Unido há um hemocentro de tipos sanguíneos raros, incluindo o Rh-nulo. Você pode ver imagens e saber mais sobre esse hemocentro para sangues “exclusivos” clicando neste link.

Publicação arquivada em